Estamos vivendo meses de muita instabilidade emocional e, nesse momento, cada ser humano  reage de uma forma. Alguns ficam irritadiços com cada notícia sobre a pandemia de Covid-19, outros ficam paranoicos limpando tudo à sua volta com álcool gel. Mas a verdade é que quem não pegou a doença pessoalmente ainda não lidou com o turbilhão de insegurança que ela causa. Só de olhar o número diário de falecimentos, a pessoa ao ser infectada, já recebe um baque. A sensação de que pode ser o próximo é muito dolorosa.


Que órgãos sofrem sequelas

 

Várias leitoras devem ter tido a doença ou até perdido uma pessoa próxima, deixamos aqui os nossos sentimentos.  O assunto de hoje é para quem pegou a Covid-19 e se curou, e agora tem uma nova fase da vida. Muitos passarão ilesos mas, infelizmente, é necessário abordar um tema muito delicado: as possíveis sequelas da Covid-19.

Muitos ainda negam a força de contágio do Corona vírus. O que acontece é que realmente essa é a postura mais fácil. Bom, é a postura mas fácil até a doença bater na sua porta e entrar na sua vida. São muitos os relatos de parentes afastados pelo contágio  e morrendo sozinhos nas camas de hospitais. Além de  outros compartilhamentos de dores pessoais nas redes sociais.

Todos tem sequelas da Covid-19?

O que se sabe até agora, porque sobre essa doença nova tudo pode mudar, além dos pulmões, considerado o órgão mais afetado pelo vírus, coração, rins, intestino, sistema vascular e até o cérebro podem ser afetados. Sete meses depois do surgimento da Covid-19, mais de 18 milhões já foram infectados pelo corona no mundo e cerca de 11 milhões de pacientes são considerados recuperados. Mas o que vem depois que o vírus vai embora?

A respiração comprometida, pela redução da capacidade pulmonar e o risco de fibrose nesse mesmo órgão, são as sequelas mais prováveis. Porém, algumas sequelas  que pareciam improváveis estão aparecendo entre pacientes brasileiros, entre elas há casos de síndrome de Guillain-Barré (que ataca o sistema nervoso e causa fraqueza muscular) e de encefalite, a inflamação do parênquima do encéfalo.

Como não pegar Covid-19?

Não queremos alarmar mais do que já estamos, porém é importante ter consciência e saber que essa doença está longe de parecer apenas uma gripe. Se para alguns a Covid-19 é apenas a perda do olfato e do paladar, para outros o comprometimento é severo e com sequelas graves para o resto da vida. O único jeito de estarmos seguros é nos cuidado muito através do isolamento social e das medidas rigorosas de higiene.