Você sabe o quanto de vitaminas e sais minerais precisa repor exatamente todos os dias? Pois é esse tipo de informação que a dieta ortomolecular analisa, calcula e fornece em forma de suplementos e adaptação de cardápio. Ortomolecular é uma palavra cuja origem vem do grego Orthos que significa normal, exato, direito, correto. E é isso que ela promete:  corrigir e eliminar as falhas na nutrição, e claro, orientar sobre os excessos. Então é uma dieta que visa a saúde de forma global. Desde que conheci a dieta ortomolecular, lá nos anos 90, sempre tive bastante curiosidade sobre ela. Vamos aprender tudo no post de hoje aqui no Muito chique.


Quais as vantagens da medicina ortomolecular ?

Alguns especialistas ainda torcem o nariz dizendo que faltam estudos para comprovar a eficácia dessa correção de radicais livres, visando a saúde.  Mas, são pacientes que chegam nos consultórios com sinais como irritabilidade, ganho de peso, retenção de líquidos, insônias e alergias que, na grande maioria dos casos, são causados pelo desequilíbrio de minerais existentes no corpo, que podem estar em excesso ou falta.  Procuram essa especialidade justamente por acreditar que o equilíbrio do organismo pode curá-las.

Como funciona a Medicina Ortomolecular?

 

Após uma análise muito minuciosa da alimentação, vida, prática de atividades, sentimentos o médico ortomolecular pede um mineralograma, um exame que dosa os níveis de minerais e vitaminas do organismo do paciente.  A partir dai ele faz os ajustes e traça metas de equilíbrio.Os resultados são vistos como um rejuvenescimento de forma natural, pois age de forma direta na alimentação e hábitos. Aliando estética e saúde, o maior problema desse tratamento ainda é o custo. Os exames são caros e as consultas também costumam ser.

Orientações nutricionais da medicina ortomolecular

De forma geral, para um adulto, é orientado o consumo de:

Vitamina C: tomar cerca de 500 mg por dia;
Vitamina E: cerca de 200 mg por dia;
Coenzima Q10: ingerir 50 a 200 mcg por dia;
L-carnitina: 1000 a 2000 mg diariamente;
Quercetina: tomar 800 a 1200 mg por dia.