Uma vez ouvi em algum lugar que quando uma parte do corpo está formigando é como se ela estivesse se afogando. Essa explicação bem simplificada não está de todo errada. Uma das razões do formigamento é a falta de oxigênio na região, então é como se aquela partezinha estivesse com a mesma sensação de um afogamento, e que o quadro precisa ser revertido. Isso ocorre, na maioria das vezes, de forma natural. No post de hoje veremos até que ponto os formigamentos nas mãos são normais, e em que situações devem ser levados ao médico. A leitura de hoje vale muito à pena, especialmente para quem convive com idosos.


O que fazer ao sentir formigamentos nas mãos

Os formigamentos não ocorrem apenas nas mãos, eles aparecem em  diferentes partes do corpo sem que a sensação esteja relacionada a alguma doença. São comuns nas extremidades e surgem pela compressão do nervo, falta de oxigênio, lesão do nervo ou lesão no sistema nervoso central. Porém, quando os formigamentos começam a ocorrer muitas vezes é hora de procurar o médico para investigar esse sintoma.

Alerta para formigamento no braço esquerdo

Existe uma forma de dormência que é muito mais perigosa e não entra no que falamos anteriormente, é uma bem específica que você já deve ter ouvido falar. Caso a dormência irradie em direção ao braço esquerdo, procure imediatamente um atendimento de emergência. Esse é o sintoma mais comum de princípio de infarto, logo estejam alertas e conversem com os idosos da sua casa.

Formigamento nas mãos é sintoma de que doenças

O nome correto do sintoma é parestesia. Usamos a palavra formigamento por lembrar a passagem de várias patas de formiguinhas, mas essa sensação pode até mesmo lembrar pequenas agulhadas. As sensações têm intensidades diferentes e os formigamentos podem ser muito incômodos para alguns, já outros mal sentem o sintoma. Se ele vier acompanhado de fraqueza e dormência precisa ser investigado rapidamente.

Além do infarto, que falamos agora, outras doenças graves começam com os formigamentos nas mãos, atenção para esse sintoma que pode estar associado a alguma dessas doenças a seguir:  diabetes,  AVC, doenças renais, hérnia de disco, deficiência de vitaminas, crise de ansiedade e estresse, esclerose múltipla e Guillain-Barré.