Não é de hoje que ouvimos falar dos benefícios do Ômega 3 e também, não foi ontem ,que começaram a anunciar suplementos dessa substância,  insistentemente na TV. Ao ouvir uma dessas propagandas, geralmente em programas vespertinos voltados para donas de casa, o ômega 3 parece algo que você precisa suplementar com urgência, que é impossível viver sem tomar pelo menos um comprimido por dia e, não importa quanto custe. Será que é assim mesmo?


Esse apelo comercial do Ômega 3 é recente mas ele começou a ter uma reputação construída lá pelos anos 70. Isso aconteceu quando começaram a estudar uma população de moradores das terras geladas da Groenlândia.  Esses esquimós tinham menos problemas cardíacos que a média normal e sua dieta era à base de peixes, baleias e focas. Ou seja, muito ômega 3!

O que é o ômega 3 ?

O ômega 3 é composto por um conjunto de ácidos graxos poli-insaturados, que é um tipo de gordura considerada boa para o organismo. Esse  ácido graxo poli-insaturado contém ALA (Ácido alfa-linolênico) EPA (ácido eicosapentaenoico) e o DHA (ácido docosahexaenóico), por isso o número 3. Esses ácidos servem como “blocos de construção” das membranas celulares e controlam as substâncias que entram e saem da célula e o modo como elas se comunicam entre si. As células com nível elevado de ômega-3 na membrana são mais fluidas e trabalham com mais eficácia.

O produto é registrado como alimento no Ministério da saúde, já que é um óleo de origem animal. Então sua venda é liberada, tanto nas farmácias quanto na TV. O que não existe é a comprovação real de todas as benesses que são anunciadas.

O que dá pra dizer com segurança é que duas porções de peixe por semana reduzem o risco de evento cardiovascular e mortalidade. E você não precisaria colocar nenhuma cápsula no seu dia a dia ou ter esse tipo de gasto.

Qual a dose de ômega 3 adequada

O seu médico é a pessoa adequada para indicar essa suplementação e ajustar as doses. Por exemplo, para quem tem triglicérides alto, acima de 500 mg/dl, recomenda-se a suplementação de 2 a 4 gramas de ômega-3 por dia.