Você pode desenvolver anemia na gravidez mesmo sem nunca ter tido a condição antes. Quando detectada e tratada cedo, a condição não traz grandes consequências. Mas em situações mais graves, pode gerar problemas como parto prematuro e um bebê anêmico.


O que é anemia?

Há que entenda a anemia como " sangue ralo " , que está fraco e não cumpre bem suas funções. É um entendimento muito simplista porque não dá a dimensão do que uma anemia pode causar. A anemia é uma condição onde os glóbulos vermelhos do sangue estão em quantidade menor do que o necessário para levar oxigênio de forma satisfatória aos órgãos e tecidos do corpo. E órgãos e tecidos com pouco oxigênio não tem como funcionar bem. Na gravidez a mulher precisa produzir mais sangue, afinal ela não está mais sozinha e gera uma nova vida. Porém, a anemia durante a gestação pode ser uma condição leve e facilmente tratada se detectada no início. No entanto, pode ser tornar perigosa para mãe e bebê quando não tratada.

Quais os tipos de anemia na gravidez

A deficiência de ferro é o tipo de anemia mais comum na gravidez. Ele é um mineral encontrado nas células vermelhas e é o responsável por levar o oxigênio para lá e para cá, como falamos acima. Ele também ajuda os músculos a armazenar oxigênio. Quando ele não está na quantidade que precisamos para essas funções, que não param um segundo, o corpo de sente cansado e fraco. Nesse momento é possível que o corpo fique aberto às infecções.

Existem outros tipos de anemia que podem atingir ao grupo das gestantes, que é a deficiência de Folato e a de Vitamina B. Esses dois tipos também são tratados com ingestão de alimentos equilibrados de todos os nutrientes ou uma suplementação prescrita pelo médico.

Como descobrir se tenho anemia na gravidez

Mas claro que nem todas as grávidas tem a mesma suscetibilidade à anemia. O que eu quero dizer com isso é que algumas gestações, como a de gêmeos, oferecem mais risco de anemia do que outras. Fique ainda mais atenta se suas gestações foram bem seguidas, se ainda está na adolescência e se tem uma alimentação pobre em Ferro.

Se não tratar a anemia ela  pode aumentar os riscos de parto prematuro, necessidade de transfusão de sangue durante o nascimento, depressão pós-parto e, para o bebê, há o risco de desenvolver anemia ou de apresentar atrasos no desenvolvimento. Então fique atenta ao sintomas de cansaço, fraqueza, pálpebras esbranquiçadas, sangramento nasal, falta de ar, tontura e dificuldade de concentração.

Procure um médico e faça um exame de sangue para avaliar e tratar a anemia na gravidez!