O assunto não é restrito a mulheres que querem o corpo perfeito. Hoje em dia a obesidade já acomete cerca de 30% da população e o sobrepeso, incluindo a obesidade em si, já passa de 50% da população brasileira. Deve ser falado na escola, na família e até nas igrejas. Uma solução, além da prática dos exercícios físico e focar em uma dieta alimentar para diminuir a gordura corporal, aqui temos algumas das mais famosas para você conhecer.


 

Dieta paleolítica

Também conhecida pelos íntimos como " paleo ", essa forma de encarar a alimentação diz que deveríamos nos alimentar como nossos antepassados, aqueles que viveram antes da descoberta da agricultura. Isso quer dizer mais ou menos entre os anos 9.000 e 7.000 antes de Cristo. Você acha isso possível dentro da sua rotina? Se sim, ok, siga esse texto compreendendo mais os detalhes e o que pode e não pode. Nessa dieta, você só pode comer aquilo que nossos antepassados podiam caçar ou coletar na natureza:

Carnes
Ovos
Hortaliças
Frutas
Sementes
Nozes e castanhas

Não tem vez na paleo,  os produtos industrializados e carregados de açúcar, gordura trans e aditivos químicos, mas ficam ausentes também alimentos que, pelo senso comum, são classificados como “saudáveis”: cereais (arroz, trigo, milho) e leguminosas (feijão, lentilha, amendoim, grão de bico).

Dieta Low carb

Essa é a que melhor se encaixa no meu dia a dia e no meu orçamento. Pense dessa forma para ter uma escolha que passe de uma semana de dieta. A Low carb tem como premissa reduzir a oferta de energia proveniente de alimentos fontes de carboidratos. O consumo não é zerado, apenas resumido, complementando-se a oferta calórica com o aumento no consumo de proteínas ou gorduras. Além disso, os carboidratos permitidos são de baixo índice glicêmico, ou seja, tem velocidade de absorção lenta. Um bom exemplo são as raízes, cereais integrais e frutas, como mamão, maçã, pera, kiwi, goiaba, melão e limão. Aqui no muito chique temos infinitos posts sobre low carb, até sobre as farinhas permitidas. Só ir na busca!

Dieta cetogênica

 

Não confunda as duas acima com essa aqui. Essa sim tem um princípio bem radical e pode ser usada para iniciar seu processo de emagrecimento de forma eficiente. Na dieta cetogênica, o foco é em alimentos ricos em gordura, a fim de estimular a queima de gordura com isso. A ingestão de carboidratos é drasticamente reduzida e substituída pelo consumo de muita gordura. Na dieta cetogênica clássica, o consumo de carboidratos é baixo (entre 4% e 10% das calorias diárias) o de gorduras chega a 90% e não pode ser menor do que 60%, e o restante das calorias vêm das proteínas. A quantidade de calorias varia individualmente, mas costuma ficar entre 1000 e 1400 ao dia.

Dieta da proteína

Todas as dietas acima podem ser chamadas de " da proteína ", mas a clássica dieta da proteína criada lá nos anos oitenta tem algumas particularidades. Nela é incentivado o consumo de alimentos ricos em proteína (mas desprovidos ou com gordura moderada) e na eliminação de alimentos ricos em carboidratos e açúcar. Alguns exemplos seriam a troca da carne vermelha por peito de frango, a troca do leite integral por leite de amêndoas, semidesnatado ou desnatado e a troca do coco e açaí por melancia e morango.


Todas as dietas têm seus prós e contras, escolha a que melhor funciona para você.