A gente aprende, desde pequeno,  que tudo na vida tem dois lados. De todas as experiências que vivemos podemos tirar uma lição, mesmo quando ela é muito ruim. E quando as coisas são realmente boas? Fazemos esse mesmo exercício e refletimos sobre os pontos ruins? Nem sempre. Essa é a proposta do nosso texto de hoje aqui no Muito chique. Vemos muitos elogios e até evangelizadores do jejum intermitente, mas não vemos muito sobre o lado ruim de praticá-lo.  Do mesmo jeito que devemos curtir intensamente as coisas positivas, temos que saber analisar a longo prazo o que há de negativo também, essa visão do todo é o que nos deixa com mais maturidade diante das dificuldades.


 

Por que analisar os prós e contras do jejum intermitente

"Mas Lara, do que você está falando? O jejum é totalmente comprovado em seus benefícios, teve até um prêmio nobel dado a uma pesquisa sobre isso. ", você pode estar pensando aí desse jeito. Sim, eu sei dos benefícios. Mas é importante que pelo menos pensemos do que há de impacto na vida de quem faz o jejum para que a gente analise os ganhos, mesmo que seja para que, vendo que a parte negativa é muito pequena, fiquemos ainda mais felizes com os resultado do jejum intermitente na nossa saúde.

Qual os pontos negativos do jejum intermitente

Uma parte não necessariamente ruim do jejum, mas que é destacada por vários praticantes é a mudança na rotina. Não sei se isso lhe afeta, mas quem é muito apegado ao seu dia a dia milimetrado, pode sentir a mudança de forma diferente. Entre outros efeitos secundários do jejum estão dores de cabeça, tontura, dificuldade para manter a concentração, alterações de outras enfermidades e de absorção de medicamentos pelo corpo.

Quais são os tipos de jejum mais comuns

O protocolo de jejum intermitente mais comum é o 16-8, e nele são obtidos muitos resultados positivos. Nele as pessoas que desejam emagrecer ou tratar doenças, se alimentam durante 8 horas seguidas. Após esse período, o jejum dura 16 horas. Existe também o de 24 horas, que é quando o indivíduo realiza um jejum durante o dia inteiro, apenas ingerindo líquidos que não têm calorias, como a água. Normalmente, esse jejum é realizado uma vez por semana.

Quais as vantagens do jejum intermitente

Se bem realizado e, inserido na sua rotina de forma que não seja um sacrifício,  o jejum intermitente pode te oferecer benefícios. Controle de glicemia e insulina, controle e redução da gordura abdominal e desintoxicação corporal estão entre algumas vantagens de aderir a dieta. Além disso, o método pode ajudar a emagrecer, prevenir doenças cardiovasculares e reduzir a pressão arterial.

Agora reflita sobre o jejum e tome suas decisões!