Como muitas leitoras e amigas sabem, eu, além de redatora do Muito chique, onde escrevo sobre assuntos diversos do universo feminino, sou professora formada de Educação física. Já atuei em academias, clubes e  escolas. Então, me sinto bastante confortável para puxar esse assunto, da máxima importância, aqui com vocês.

E, não sou eu que estou dizendo, é a Organização Mundial da Saúde (OMS) que afirma que até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população global fosse mais ativa. Ou seja, um em cada quatro adultos e quatro em cada cinco adolescentes não praticam atividade física suficiente.

Isso em situações normais, com a pandemia as diretrizes até mudaram, mas um fato é certo. O sedentarismo agrava várias condições de saúde pré-existentes e faz com que novas surjam.

 O que é ser fisicamente ativo ?

De acordo com a instituição que citamos acima, a OMS, é recomendado pelo menos 150 a 300 minutos de atividade aeróbica moderada a vigorosa por semana para adultos, incluindo pessoas que vivem com condições crônicas ou deficiências, e uma média de 60 minutos por dia para crianças e adolescentes.

 

O que sempre digo aos meus alunos é, qualquer movimento é melhor que nenhum movimento, então comece fazendo caminhadas curtas em ritmo acelerado, até sentir o coração batendo mais rápido. Com o tempo, e não é muito, essa sensação do coração acelerado passa a fazer parte do seu cotidiano e você não se assusta mais com ele.

Como começar a fazer atividade física na pandemia ?

Na pandemia, fazer atividade física guiada por programas online é uma saída.  Isso ajuda a diminuir a ansiedade em dias tão tensos. É normal se sentir angustiado e, tenho certeza, que as atividades físicas podem mudar isso que você está sentindo.

Como todo novo hábito, de início, ele causa algum estranhamento, mas logo você se acostuma e colhe só a parte boa dele. Vá por mim, comece hoje mesmo a fazer atividade física em casa ou caminhando.