O isolamento social é uma realidade desde o mês de Março de 2020 Não adianta dizer que " não aguenta mais ", temos que ter consciência de que o assunto é grave e que não sabemos como lidar com isso de forma totalmente satisfatória. Nunca antes na história do Brasil houve uma pandemia para ser administrada com essas proporções e, claro, vai atingir todos os setores da economia. A quarentena trouxe impactos fortes ao setor de serviços que representa mais de 75% do PIB brasileiro.  No post de hoje vamos falar especificamente sobre os salões de beleza, afinal, muitas leitoras utilizam esse serviço todas as semanas e é natural que queiram informações para se sentirem seguras no retorno dessa atividade.


Devo ir ao não ao salão na quarentena?

O principal é evitar as aglomerações, alguns salões da minha cidade chegam a atender 250 clientes por dia. Isso gera uma possibilidade de contágio enorme se levarmos em consideração que cada um que está ali veio de uma família, com mais pessoas, usou transporte público e assim vai somando chances de contágio. Não gosto nem de pensar nisso, por isso optei por fazer meus serviços em casa, de forma improvisada.

Alternativas para as idas ao salão de beleza na quarentena

Algumas alternativas, além dessa que estou utilizando, são indicadas e comercializadas pelos salões. São elas as dicas de cuidados online, atendimento à domicílio ou um cliente por vez no salão são algumas das alternativas encontradas pelos proprietários do ramo da beleza.

Caso opte por ir ao salão de sua confiança, essas aqui abaixo são as regras oficiais que estão valendo. Cuide-se e pense nos outros, sempre!

Regras para salões de beleza e barbearias

  • O funcionamento deve ser com equipes reduzidas
  • É necessária restrição ao número de clientes simultâneos
  • A lotação nas salas de espera ou de recepção não poderá exceder a 30% da capacidade máxima prevista no alvará de funcionamento ou de proteção de prevenção contra incêndio
  • Para evitar aglomerações, é necessário observar a distância de 4 metros quadrados entre os clientes (dois metros de distância entre cada pessoa atendida)
  • É preciso higienizar, pelo menos a cada três horas, durante o período de funcionamento do espaço as superfícies de toque (corrimão, maçanetas, portas, etc.)
  • Usar preferencialmente para a higienização álcool em gel 70% e/ou água sanitária
  • Higienizar, preferencialmente após cada utilização ou, no mínimo, a cada três horas, durante o período de funcionamento e sempre quando do início das atividades, os pisos, paredes e banheiro
  • Manter à disposição e em locais estratégicos álcool em gel 70% para utilização dos clientes e funcionários do local
  • Manter locais de circulação e áreas comuns com os sistemas de ar-condicionados limpos (filtros e dutos) e, quando possível, manter pelo menos uma janela externa aberta, contribuindo para a renovação de ar