Ponto preto na palma da mão

O que significa o ponto preto na palma da mão que todo mundo está falando no Facebook? 

Quem é antenado já deve ter notado que as pessoas começaram a compartilhar nas redes sociais algumas fotos em que aparecem um ponto preto na mão como parte de uma campanha de conscientização sobre violência doméstica. Provavelmente já deve até ter notado pessoas publicando essa imagem em seus perfis de Facebook ou Instagram. E claro que também já deu polêmica. Mas você sabe do que se trata? Bom, se você não sabe, agora é hora de saber e tirar suas dúvidas.


Ponto Preto na palma da mão

A “Black Dot Campaign” aparentemente começou no Facebook em setembro e tinha como mensagem o seguinte: se você um dia encontrasse alguém na rua e ela mostrasse a mão pintada com um ponto preto, você deveria chamar a polícia, porque isso significava que essa pessoa era vítima de abusos e violência doméstica. Esse sinal seria uma forma segura de pedir por ajuda sem ser notada pelo agressor já que esse ponto poderia ser apagado posteriormente ou mantido escondido bastando fechar a mão. No Brasil, a mensagem foi publicada da seguinte forma:

Ponto-preto-na-palma-da-mão-001

“Se você um dia encontrar uma pessoa, que lhe mostre a palma da mão pintada com um ponto preto, não pense duas vezes, por favor ligue imediatamente para a delegacia. Esta pessoa precisa da sua ajuda rapidamente. Na verdade esta é um propaganda chamada de “Black Point”, ela começou na rede social Facebook e é um movimento de massas para reconhecer as pessoas que são vítimas de abusos ou violência doméstica. Este simples ponto preto na palma da mão representa um pedido de ajuda imediato. Você vai ficar indiferente?

Esta pequena dica pode se mostrar muito eficaz para qualquer um que seja vítima de violência doméstica, mostrando que as vítimas estão em perigo de forma rápida e eficaz, sem ter que tomar qualquer ação que poderia chamar a atenção de seu agressor. Já sabe o que fazer, não faça qualquer questão para pessoa que lhe mostrar este sinal, chame um delegado, policial, ou PM.

O ponto preto na mão permite que aos profissionais saber que você é um sobrevivente de violência doméstica, e que precisa de ajuda, mas não pode mostrar para o seu agressor, que está vendo tudo o que você faz. Em apenas 24 horas, a campanha arrecadou mais de 6000 pessoas em todo o mundo e já ajudou muitas mulheres. Por favor, espalhe esta campanha e publique uma foto com a marca preta em sua mão, para mostrar seu apoio aos sobreviventes de violência doméstica “, disseram os organizadores responsáveis por esta propaganda de sensibilização para combater a violência domestica ou qualquer outro tipo de violência. Vai fingir que não sabe ? Por favor, espalhe esta mensagem par chegar no mundo inteiro!”

De acordo com a verão traduzida e veiculada no Facebook, a campanha teria arrecadado mais de 6000 pessoas em todo o mundo em 24 horas e ajudado muitas mulheres. Outras mensagens também convocavam os internautas a difundir a campanha publicando uma foto com a marca preta na mão. E embora desde o mês passado estivesse sendo veiculada, apenas recentemente ganhou a atenção do público brasileiro.


O problema:

Ponto-preto-na-palma-da-mão-002

Uma vez que a campanha tinha como objetivo ser uma maneira segura de mulheres agredidas pedirem ajuda, o fato de ter se tornado um viral já estragou o intuito. Isso porque, como a mensagem já se tornou massiva e conhecida, qualquer agressor em potencial já deve ter tomado suas providências para garantir que aquela mulher ou seus filhos não ostentem qualquer sinal que possa significar um pedido de socorro, mesmo ela sendo fácil e fazer e esconder. Além disso, os apoiadores da campanha começaram a postar selfies com o ponto preto pintado na palma da mão, o que tornou seu significado ainda mais conhecido. Ou seja: o objetivo da campanha é válido, mas a partir do momento em que ela se tornou um viral, não existe mais nenhum modo da mensagem original ser transmitida de maneira segura já que o seu significado passou a ser do alcance de todos.

Em entrevista a BBC, a fundadora da campanha – que preferiu ficar anônima devido a sua própria história como vítima de violência – declarou que nunca foi seu intuito que as pessoas começassem a publicar selfies com o ponto preto na palma da mão ou encorajar as pessoas vítimas de violência doméstica a fazerem o mesmo e se expor. Após a polêmica, a ideia da fundadora é que aqueles que desejam contribuir com a campanha e não estão em risco imediato escrevam “Diga não a violência doméstica” para evitar maiores problemas e não atrapalhar aquele que é o verdadeiro intuito da mobilização. Porém, a página foi apagada após as críticas.


Formas seguras de denunciar violência doméstica

Ponto-preto-na-palma-da-mão-003

Se você estiver na posição de ajudar uma pessoa vítima de violência doméstica, a melhor forma de contribuir é discando para o 180. Através desse número você entrará em contato com uma central de atendimento à vítimas criada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres. O 180 funciona gratuitamente 24 horas por dia, incluindo fins de semana, e orienta as vítimas sobre os passos que devem ser tomados e com buscar o apoio necessário para resolver a situação. Lembrando que a violência doméstica não se caracteriza somente por agressões físicas, mas também é considerada nesse âmbito a violência psicológica e sexual, assim como dano moral e patrimonial à vítima.


  • A violência física diz respeito a qualquer ato que prejudique ou coloque em risco a saúde corporal da vítima.
  • A violência psicológica tem relação com o intuito de provocar danos emocionais, como redução da autoestima, controle de comportamento e autonomia na tomada de decisões por meio de ameaças, manipulação, humilhação, vigilância constante, entre outros.
  • Na violência sexual é enquadrada qualquer conduta que possa forçar a vítima a manter, presenciar ou participar de uma relação sexual, ações que impeçam o uso de métodos contraceptivos, ou que a forcem ao casamento, gravidez, aborto e prostituição.
  • Já a violência patrimonial é aquela na qual o agressor destroi objetos da vítima, sendo eles pessoais ou de trabalho enquanto
  • A violência moral envolve calúnia, injúria ou difamação da vítima.

Sobre o Ponto preto na palma da mão

Lembre-se: segurança em primeiro lugar. O 180 é a melhor maneira de ajudar e contribuir para livrar uma pessoa da violência doméstica, assim como conscientizar a vítima da agressão, algo que nem sempre ela imagina de acordo com a maneira que está envolvida pelo agressor. No caso da “Black Dot”, postar uma selfie com o ponto é apenas uma forma vazia de demonstrar apoio e ainda desvirtua o objetivo original.

Recomendados para você: