A lipocavitação é um tratamento para gordura localizada que promete resultados semelhantes ao da lipoaspiração, porém sem a necessidade de cortes. Essa promessa faz com que o procedimento seja muito comentado. Se você é uma das interessadas no assunto, veja se esse tratamento é adequado ao seu caso:

Como é feita a lipocavitação?

A lipocavitação consiste em eliminar a gordura localizada através do uso do ultrassom. Esse tem a potência cerca de quatro vezes superior que a tradicional, bem como a intensidade da reação. Já o procedimento em si é semelhante ao da ultrassom comum: a paciente deita na maca, e após a aplicação do gel serão feitos movimentos circulatórios com o aparelho.

Lipocavitação-001

A intensidade faz microfuros na membrana que envolve a célula de gordura e provoca seu rompimento. Ao ser rompida, a gordura se divide em ácido graxo e glicerol. O primeiro acaba ligada a albumina e eliminada pelo fígado, enquanto o glicerol acaba eliminada pelos vasos linfáticos e pela urina. Em suma: o processo faz com que as moléculas de gordura sejam destruídas, e eliminadas pelo organismo.

O tratamento pode ser aplicado para eliminação das gorduras localizadas na barriga, culote, braços e coxas, assim como celulites. Já o número de sessões necessárias depende do objetivo e da quantidade de gordura localizada a ser eliminada. Normalmente a indicação é de no mínimo 10 sessões, sendo realizadas pelo menos duas vezes por mês. Segundo os relatos, o método promete não ser invasivo assim como atuar de maneira indolor.

Contraindicações da lipocavitação?

A lipocavitação é contraindicada para gestantes, lactantes, diabéticos, pessoas com doenças cardíacas, hipertensão, colesterol alto, obesas, doenças renais ou do fígado, epilepsia, portadoras de prótese, placas ou parafusos metálicos no corpo, histórico de tumor ou câncer e pessoas com varizes na área que deseja tratar.

Antes e depois da lipocavitação

Tendo em vista a contraindicação para pessoas com colesterol alto, é indicado que as interessadas na lipocavitação devem se submeter a exames de colesterol e triglicerídeos além de manter uma alimentação com pouca gordura para garantir que a gordura presente na corrente sanguínea seja devidamente eliminada.

Lipocavitação-002

Outra recomendação: é preciso realizar atividades físicas até quatro horas após o tratamento para garantir que a gordura não seja depositada em outro local do corpo e faça com que a lipocavitação seja em vão. Drenagem linfática também é recomendada melhorar os resultados.

Cuidados com a lipocavitação

O tratamento deve ser ministrado por profissionais habilitados já que aparelhos mal regulados ou mau uso pode resultar em queimaduras e danos em órgãos profundos. Consulte um dermatologista e procure clínicas de confiança antes de qualquer providência. Veja mais sobre tratamentos para gordura localizada.

Recomendados para você: