Quando eu tinha meus doze ou treze anos eu era apaixonada por um rapazote chamado Douglas. Fazia tudo o que podia pra estar por perto de onde ele estava mas depois de mais  de vinte anos não lembro de muita coisa dele a não ser que quando ele sentava em algum banco parecia que o banco ia cair de tanto que ele balançava as pernas. Aliás a impressão era de que o crush ia sair voando de tanto que mexia e isso foi realmente inesquecível. Nunca soube se ele tratou o tal problema, mas se você se identifica ou comigo ( que sofria com a proximidade das pernas inquietas ) ou com o Douglas, que tinha o problema, vamos descobrir nesse post as causas e os tratamentos para isso.

172

Afinal o que é a Síndrome das pernas inquietas?

Sim, ela é um transtorno neurológico, que não é tão grave mas  que, entre outros sintomas, causa sacudidas, formigamento, coceira, ardor, tensão, pontadas e incômodos nas pernas e nos pés. A pessoa  que sofre desta síndrome sente a necessidade urgente de mover com força as pernas quando se encontra relaxado ou em estado de repouso, sem poder descansar direito e desfrutar de um sono profundo e gostoso como todo sono deve ser.

02126257900

Síndrome das pernas inquietas nas crianças

Se você acha que é algo raro saiba que de acordo com Associação Brasileira da Síndrome das Pernas Inquietas, estima-se que entre 5% e 15% da população sofra com esse mal, que afeta mais as mulheres e os indivíduos acima dos 50 anos. Entretanto, uma nova pesquisa feita pela Universidade de São Paulo (USP) mostrou que 6% das crianças brasileiras (entre 5 e 16 anos) também podem apresentar a síndrome. Então se o seu filho anda se mexendo muito na hora de dormir ou se mostra sonolento nas aulas ou no dia a dia fique atenta que ele pode ter o problema. Como os sintomas costumam ser intensos à noite  a criança tende a apresentar dificuldade em iniciar o sono. Como consequência, ela fica mais sonolenta, cansada, indisposta e irritada no dia seguinte.

Se você desconfia que eu seu filho pode ter preste atenção no padrão inicial de sono da criança, se ela se mexe muito à noite, se tira o lençol ou acorda de cabeça para baixo, por exemplo. Lembre-se que pode não ser manha e sim sintomas da síndrome das pernas inquietas

Qual a causa da Síndrome das pernas inquietas – SPI ?

Ela não é tão estudada e por isso não é tão conhecida.  Acredita-se que haja importante contribuição genética (principalmente se a mãe tem sintomas parecidos), podendo existir alguns determinantes ambientais. Fatores como a anemia, baixa reserva de ferro, gravidez, doenças renais, disfunção dos nervos periféricos, entre outras situações clínicas específicas, podem explicar, ao menos em parte, alguns casos da síndrome espalhados por aí.

172

Difícil diagnóstico nas crianças

O grande problema com relação a síndrome nas crianças é que o comportamento delas mesmas se confundem aos sintomas da síndrome, não é? Pense em alguns deles nesse momento. Agitação na hora de dormir, sono agitado, sonolência durante as aulas da escola. Mas mesmo assim o diagnóstico pode ser SPI. Além desses sintomas também serem comuns a outras  causas, tais como: ansiedade, hiperatividade, insônia infantil e até dores do crescimento (levando a condutas inadequadas).

Você tem a Síndrome das pernas inquietas?

Leu até aqui e está achando que tem o mesmo problema lá do meu paquera da adolescência? Saiba que os sintomas podem variar um pouco de pessoa para pessoa, mas alguns deles podem ser reconhecidos em quase todos os indivíduos. Vale lembrar que os sintomas podem se manifestar durante a noite, mas também há casos em que eles surgem durante o dia.

Os sintomas das pernas inquietas são:
• Agitação involuntária
• Arrepios
• Coceiras
• Comichões
• Contrações musculares
• Dores
• Fisgadas
• Formigamentos
• Latejar
• Pontadas

Bom, se chegamos a conclusão que você realmente tem a melhor dica é procurar um médico. O que podemos fazer agora é te apresentar algumas soluções que amenizam o problema. Veja aqui abaixo o que pode efetivamente te ajudar:

Como diminuir os sintomas da Síndrome das pernas inquietas

Aumente o consumo de Ferro

As fontes desse mineral geralmente também são ricas em tirosina, um nutriente precursor da dopamina e que ajuda a controlar a parte motora. Consuma carnes magras, aves sem pele, peixes, ovos, leguminosas, nozes e castanhas, leite e iogurte desnatados, queijos magros, tofu e vegetais verde-escuros.

Pratique atividade física

Caminhe ou corra, pois a causa dos movimentos indesejados dos músculos pode ser a diminuição nos níveis de dopamina, um dos hormônios do bem-estar. A prática de atividade física libera betaendorfinas, substâncias químicas que acalmam.

Aliás os exercícios repetidamente aparecem aqui no blog como solução para diversos problemas de saúde então não é novidade para nós que ele esteja novamente nessa lista. A prática regular não apenas previne como também combate os sintomas de várias doenças. Coloque aí no seu caderninho: Praticar já!

pernas-
Alongue-se

Nada melhor para relaxar do que adicionar na sua rotina uma série de alongamentos simples. Execute a  seguinte série todas as noites para relaxar a musculatura da perna e aliviar a lombar. E mais, se você costuma acordar dolorida, pode repetir os exercícios de manhã:

1- De pé, com as pernas paralelas e afastadas na linha do quadril, dobre o tronco como se fosse encostar a mão no chão e segure por 30 segundos. Levante, espere 15 segundos e repita três vezes.

2- Deitada na cama, flexione o joelho direito em direção ao umbigo, abraçando-o, e estenda a perna esquerda. Segure por 20 segundos e troque de perna, alternando três vezes.

3- De frente para uma parede, dê um passo à frente com uma das pernas e flexione levemente o joelho. A perna que está atrás deve se manter bem esticada. Segure a posição por 20 segundos e solte. Repita três vezes.

massagear-as-pernas

Faça uma drenagem linfática em casa

A drenagem linfática é maravilhosa em vários aspectos da nossa vida e deve ser não apenas um mimo mas também um hábito a ser cultivado. Se tiver condições feche um pacote com uma fisioterapeuta de sua confiança ou recomendada por amigas, mas se o caixa estiver baixo siga as dicas aqui abaixo e faça você mesma os movimentos:

1- Com a ponta dos dedos, pressione atrás do tornozelo, bombeando dez vezes.

2- Bombeie a linfa atrás do joelho dez vezes.

3- Massageie do calcanhar até a ponta dos dedos, volte e depois suba para a batata da perna e atrás do joelho. Bombeie
a área dez vezes.

Caso tenha ficado difícil a visualização dessas manobras corra para o Youtube e descubra como fazer. Aprenda várias e relaxe bastante com elas.

img_remedios_caseiros_para_as_pernas_inquietas_18495_orig

Mas algumas dicas que vão melhorar o seu sono e acalmar bastante:

  • Aplicar frio ou calor também é uma grande alternativa para aliviar a coceira, o formigamento e o ardor das pernas produzido por este transtorno. Você só tem que umedecer uma gaze com um pouco de água morna ou fresca e colocar sobre a parte afetada, deixando repousar até secar completamente. Depois, pode substituir a compressa por uma nova. Também pode recorrer a compressas de gel disponíveis em farmácias, como preferir.
  • Diminuição do consumo de café ou qualquer outro alimento que tenha cafeína, como chás;
  • Diminuição do consumo de tabaco e álcool;
  • Evitar alimentos que não são saudáveis e podem levar à obesidade, anemia e más condições de saúde;
  • Uso dos chás com propriedades anti-estresse que pode tomar:
  • Chá de sálvia;
  • Chá de lavanda;
  • Chá de valeriana;
  • Chá de hortelã.

Não esqueça que o médico é o profissional responsável pela sua saúde. Cuide-se!