omeprazol

O Omeprazol é um remédio que diminui a sensação ácida do estômago, por isso o seu uso é frequente para tratar úlceras gástricas e refluxo. Ele pode ser encontrado na forma de cápsulas ou pó para solução de injeções. O Omeprazol pertence à classe de inibidores de bomba, ou seja, ele consegue inibir a produção de ácido no estômago e previne os sintomas que estão associados à acidez estomacal.

De acordo com informações do IMS Health, o consumo de Omeprazol no Brasil representa 31% da comercialização de todos os medicamentos inibidores de bomba de prótons.

O Omeprazol reduz a acidez gástrica. (Foto: Divulgação)
O Omeprazol reduz a acidez gástrica. (Foto: Divulgação)

Para que Serve o Omeprazol?

O Omeprazol é indicado para o tratamento de diversos problemas de saúde que atingem o estômago, como gastrite, úlcera gástrica, úlcera duodenal, refluxo e síndrome de Zollinger-Ellison. No entanto, antes de iniciar a administração do medicamento, é muito importante conversar com o médico e pedir uma prescrição.

O remédio age no estômago. (Foto: Divulgação)
O remédio age no estômago. (Foto: Divulgação)

Posologia do Omeprazol

O consumo do Omeprazol varia conforme o problema de saúde. Confira:

Úlcera duodenal: o tratamento deve ser realizado com uma dose de 12mg por dia, durante o período de 2 a 4 semanas. Se o paciente não apresentar melhoras com o tratamento, ele pode aumentar a dosagem diária para 40 mg.

Úlcera gástrica: no período de 4 a 8 semanas, o paciente deve administrar uma dose diária de 20mg. Se não houver resposta ao tratamento, a quantidade deve aumentar para 40mg.

Cada problema de saúde pede uma dosagem. (Foto: Divulgação)
Cada problema de saúde pede uma dosagem. (Foto: Divulgação)

Esofagite de Refluxo: no caso de adultos, a medicação deve ser administrada com uma dose de 20mg ao dia, durante o período de 4 a 8 semanas. Em casos mais graves a dosagem pode ser aumentada para 40mg, em um tratamento de 4 semanas. Crianças com mais de ano de idade também podem ser tratadas com Omeprazol, mas a dosagem única deve ser de 10mg e, de preferência, administrada pela manhã.

Síndrome de Zollinger-Ellison: essa doença é caracterizada pela hiperacidez gástrica, provocada pela liberação em excesso do hormônio gastrina. Cada caso pede uma dosagem personalizada, mas a posologia inicial costuma ser de uma dose diária de 60 mg.

Efeitos Colaterais Omeprazol

O Omeprazol não costuma apresentar reações adversas e, quando os efeitos colaterais se manifestam, são bem leves e fáceis de controlar. O paciente pode ter dor de cabeça, vertigem, diarreia, dor estomacal, enjoo, prisão de ventre, fraqueza, dor nas costas, cãibras, sonolência e tontura. Também pode ocorrer o aparecimento de cistos glandulares gástricos.

A dor de cabeça pode ser um efeito colateral. (Foto: Divulgação)
A dor de cabeça pode ser um efeito colateral. (Foto: Divulgação)

As pessoas que consomem Omeprazol diariamente, por um período superior a 2 anos, podem desenvolver uma deficiência em vitamina B12 no organismo. A falta desse nutriente pode desencadear prejuízos para a saúde.

Interação com outros medicamentos

O Omeprazol pode inibir o efeito das drogas que dependem da substância citocromo P-450 monoxigenase hepática. Ele também costuma retardar a eliminação dos medicamentos que metabolizam oxidação hepática, como é o caso do diazepam. Em todo caso, quando o paciente toma outro remédio, ele precisa conversar com o médico para que as dosagens dos fármacos sejam adequadas.

Contraindicações

O Omeprazol é contraindicado para quem tem alergia à substância. As mulheres grávidas não devem usar o medicamento sem orientação médica, assim como as lactantes.

É importante evitar o consumo em excesso. (Foto: Divulgação)
É importante evitar o consumo em excesso. (Foto: Divulgação)

Consumo excessivo

As doses únicas de até 160mg de Omeprazol são toleradas pelo organismo, mas os pacientes precisam tomar cuidado com a superdosagem. O uso frequente e indiscriminado do remédio também pode desencadear prejuízos a longo prazo.

A distribuição gratuita de Omeprazol tem incentivado o consumo indiscriminado entre os brasileiros. Quem não entende a ação do remédio diz toma uma cápsula sempre antes de beber muito ou exagerar na comida, como um meio de prevenir o mal-estar do estômago. No entanto, esse hábito pode desencadear sérios problemas de saúde, como câncer de estômago, demência e anemia.

Fórmula do Omeprazol. 9Foto: Divulgação)
Fórmula do Omeprazol. 9Foto: Divulgação)

Dicas para tomar Omeprazol

  • Utilize a cápsula do medicamento sem abrí-la
  • Não consuma bebidas alcóolicas durante o tratamento e nem fume.
  • Em casos de insuficiência hepática, a dosagem do remédio precisa ser ajustada.
  • O Omeprazol pode ser administrado junto com antibióticos e antiinflamatórios não esteroidais, no entanto, é preciso conversar com o médico antes.
  • Os diabéticos devem tomar cuidado com o medicamento, pois ele contém açúcar.
Antes de tomar o remédio, consulte um médico. (Foto: Divulgação)
Antes de tomar o remédio, consulte um médico. (Foto: Divulgação)

Preço do Omeprazol

Entre os medicamentos que possuem o Omeprazol como princípio ativo, vale ressaltar o Losec, o Prepazol e o Omeprasec. O preço do remédio varia conforme a quantidade. Uma cartela com sete comprimidos de 20mg, por exemplo, custa em média 12 reais. Já o preço da caixa de 40mg, também com sete cápsulas, varia de 10 a 30 reais.

Na Drogaria São Paulo você encontra o Omeprazol em diferentes doses e número de cápsulas. A caixa com 28 comprimidos de 40 mg é a mais cara, ou seja, custa R$ 48,38. A versão mais econômica é a de 7 cápsulas de 20mg, que custa apenas R$9,86.

Você quer entender melhor sobre o Omeprazol? Então assista a video-bula a seguir: