A doença do beijo é o nome popular dado para a mononucleose infecciosa, uma doença causada por um vírus da herpes. A sua transmissão é feita principalmente pela saliva, por isso a doença recebeu esse nome popular. A mononucleose é muito mais comum em adolescentes e jovens.

A doença é causada pelo vírus que, quando estiver espalhado, acaba entrando em contato direto com a orofaringe e, em seguida, atinge os linfócitos B que são responsáveis pela nossa produção de anticorpos. A seguir, veja como a transmissão é feita, quais são os sintomas e como tratar.

Transmissão da Doença do Beijo

O vírus que causa a doença é transmitido principalmente por meio de fluidos líquidos, como a saliva. Entretanto, a transmissão também pode ocorrer por meio da exposição a tosses e espirros ou através do compartilhamento de objetos pessoais, como talheres, copos, entre outros.

A doença do beijo ainda pode ser transmitida através do contato com o sangue da pessoa infectada, por transfusões de sangue ou de órgãos, mas esses casos são mais raros.

Veja aqui também:

Como se livrar das verrugas no rosto

Como curar herpes com remédios caseiros

Saúde da Mulher e Água Inglesa

Sintomas da Doença do Beijo

A doença do beijo possui a febre alta como um dos seus principais sintomas, sendo que ela pode chegar a 40ºC facilmente. Se uma criança for infectada com o vírus, a doença é assintomática, ou seja, não apresenta sintomas. Mas se o vírus infectar um adulto, os sintomas incluem: febre alta, sensação de mal-estar, dor de garganta, erupção cutânea, amígdalas inchadas, inflamação da garganta que não melhora com antibióticos, fadiga extrema, entre outros.

Os sintomas tendem a se manifestar de 4 a 6 semanas após a instalação do vírus. A febre e a dor de garganta podem sumir em duas semanas, mas outros sintomas podem levar até 6 meses para sumirem por completo.

Como é feito o tratamento da Doença do Beijo

Infelizmente não há uma cura para essa doença, nem um tratamento específico, mas o médico poderá indicar ao paciente alguns medicamentos que irão aliviar todos os sintomas. Estudos estão sendo realizados sobre um determinado medicamento e sua eficácia para impedir que o vírus se instale no corpo, mas nada foi confirmado ainda.

Além de usar todos os medicamentos recomendados pelo médico, a doença poderá ser tratada com um descanso intenso, ingestão de bastante água, realização de gargarejos com água salgada e ainda evitar fazer exercícios. Vale lembrar ainda que os sintomas podem ser curados, mas o vírus permanecerá no organismo para sempre. A pessoa infectada poderá transmitir o vírus durante 18 meses, após os sintomas surgirem.

Complicações da Doença do Beijo

O vírus causador da doença do beijo tem sido relacionado com o Linfoma de Burkitt, um tipo de câncer. Outra complicação é a redução da produção de 3 tipos de células sanguíneas: glóbulos vermelhos, brancos e as plaquetas. O inchaço do baço também é uma complicação, assim como o rompimento do mesmo.

Pessoas com doença do beijo também podem desenvolver meningite viral, encefalite, pericardite, pneumonia e esclerose múltipla. É sempre recomendado se prevenir e consultar o médico com regularidade.