HPV tem cura? Sim, A cura definitiva depende alguns fatores que vamos esclarecer neste artigo. Afinal, a dúvida sobre a cura do HPV é uma constante na mente de muitas mulheres que suspeitam ser portadoras da enfermidade. A DST é causada pelo vírus papilomavírus humano e pode desencadear complicações sérias quando não é tratada adequadamente. O HPV, popularmente conhecido como crista de galo, é uma infecção que possui 100 variações. Os tipos mais severos podem causar câncer.

O HPV é uma doença sexualmente transmissível. (Foto: Divulgação)
O HPV é uma doença sexualmente transmissível. (Foto: Divulgação)

A principal causa do HPV é o NÃO USO de preservativo com uma pessoa contaminada. Para que o contágio aconteça, o parceiro não precisa necessariamente apresentar os sintomas típicos da doença. O papilomavírus humano também pode ser transmitido da mãe para o bebê durante o parto. Uma série de sintomas está associada ao HPV, tais como as verrugas, que se manifestam nos órgãos sexuais em diferentes tamanhos. No homem, este pequeno tumor benigno costuma aparecer na glande. Já nas mulheres, as verrugas se desenvolvem por toda a vagina, principalmente na vulva e no colo do útero. As manifestações da infecção pelo HPV também aparecem na boca e na garganta de ambos os sexos.

A cura do HPV

O HPV tem cura sim, tanto em homens como em mulheres, desde que o organismo seja capaz de eliminar o vírus. A cura definitiva normalmente acontece quando a infecção é leve, tratada logo no início e não apresenta sintomas.

O tratamento do HPV pode ser realizado em casa, através do uso de pomadas específicas, como a Podofilox ou Imiquimode. Também existe a possibilidade de tratar as verrugas no hospital, através de técnicas de cauterização. Estas medidas aliviam os sintomas, mas não são capazes de combater o vírus.

Ao tratar um quadro de HPV, o paciente também precisa consumir algum medicamento capaz de fortalecer o sistema imunológico, como é o caso do Interferon.

A doença é caracterizada pelo aparecimento de verrugas. (Foto: Divulgação)
A doença é caracterizada pelo aparecimento de verrugas. (Foto: Divulgação)

Se houver suspeitas de HPV, não é recomendado apostar na automedicação.  Primeiramente a pessoa deve procurar um profissional de saúde para que ele indique um tratamento mais adequado.

Ao longo do tratamento, o portador do vírus papilomavírus humano deve manter uma alimentação saudável para adquirir mais imunidade. Ele também não pode, em hipótese alguma, ter relação sem usar preservativo.

Mesmo após o tratamento, existe a possibilidade de reinfecção por HPV.

Prevenção do HPV

A vacina é uma forma de prevenção. (Foto: Divulgação)
A vacina é uma forma de prevenção. (Foto: Divulgação)

A melhor forma de prevenir o HPV é usando preservativo durante a relação sexual. Nenhum outro método contraceptivo é tão eficaz quanto este para proteger o corpo de qualquer tipo de doença sexualmente transmissível.  Recentemente também foram desenvolvidas duas vacinas contra os tipos de HPV que mais causam câncer de colo de útero.

Recomendados para você: