ginkgo-biloba

Você conhece o Ginkgo biloba e sabe para que serve? Então leia a matéria e descubra tudo sobre essa planta. De origem chinesa, ele existe há milhões de anos e oferece uma série de benefícios à saúde. Entre os seus principais feitos, vale destacar a contribuição com a longevidade, ou seja, ajuda a tornar o envelhecimento mais saudável.

Uma árvore de ginkgo biloba pode viver até quatro mil anos e chega a 40 metros de altura. As suas folhas são usadas na medicina alternativa como uma forma de prevenir doenças e auxiliar no tratamento de enfermidades. Os ativos presentes nessa árvore contribuem com a circulação sanguínea, principalmente do coração e do cérebro, o que garante efeitos benéficos para o organismo.

Conheça os poderes medicinais dessa planta. (Foto: Divulgação)
Conheça os poderes medicinais dessa planta. (Foto: Divulgação)

Ginkgo biloba

Considerada uma das ervas medicinais mais utilizadas do mundo, o ginkgo biloba vem sendo alvo de estudos nos últimos 30 anos. Algumas pesquisas, inclusive, já conseguiram comprovar que esse fitoterápico tem nutrientes essenciais para a saúde do cérebro, como é o caso dos terpenóides e bioflavonóides. Confira a seguir os principais benefícios do ginkgo biloba:

Ginkgo biloba para que serve e quais os benefícios 1


Reduz o risco de trombose

A trombose é uma doença caracterizada pela formação de coágulos sanguíneos nas veias dos membros inferiores, como é o caso das pernas. Em geral, a pessoa sente muitas dores nessa região e sofre com edemas. O ginkgo biloba promete reduzir o risco de trombose justamente porque torna o sangue menos denso e melhora a circulação.

Ginkgo biloba para que serve e quais os benefícios 4


Ginkgo Biloba rejuvenesce

O ginkgo biloba tem total liberdade para sustentar uma promessa de rejuvenescimento, afinal, ele reduz os efeitos degenerativos do envelhecimento normal. Isso acontece porque a planta tem ação antioxidante e melhora a microcirculação sanguínea no cérebro.

Previne derrames e ataques cardíacos

Considerando que o extrato da planta previne a formação de coágulos sanguíneos, também pode se afirmar que ele reduz o risco de outras doenças desencadeadas pela má circulação, como é o caso dos ataques cardíacos e dos derrames.

Combate os males do Alzheimer

Os pacientes diagnosticados com Mal de Alzheimer costumam enfrentar uma série de sintomas, como a perda da memória e demência. Ao consumir ginkgo biloba, por sua vez, o processo de envelhecimento do cérebro é desacelerado e as funções cognitivas apresentam uma pequena melhora.

Ginkgo biloba para que serve e quais os benefícios 3


Alivia dores nas pernas e nos braços

Alguns fabricantes afirmam que o fitoterápico é um ótimo aliado contra dores nas pernas e nos braços. Esse efeito está diretamente relacionado às melhorias na circulação sanguínea.

Ativa a memória e a concentração

Alguns especialistas afirmam que o ginkgo biloba é um poderoso aliado da memória e da concentração. A planta se encarrega de facilitar a entrada da colina na acetilcolina, que, por sua vez, é uma substância essencial para que o cérebro se mantenha ativo. Por causa desse efeito dentro dos neurônios, o extrato melhora as funções cognitivas, especialmente dos idosos.

Ginkgo biloba para que serve e quais os benefícios 5


 Ginkgo Biloba previne câncer

Vários estudos já foram conduzidos para investigar os poderes do ginkgo biloba contra o câncer. Constatou-se que o extrato das folhas consegue destruir as células cancerosas do ovário e reduz o crescimento das mesmas em até 80%. Os cientistas também garantem que a planta atua contra outros tipos de câncer, como de mama, cérebro e fígado. O ginkgo biloba contribui com o tratamento de outras doenças, como é o caso da depressão, insônia, dor de cabeça, distúrbios de ansiedade, vertigem, disfunção erétil e diversos problemas circulatórios.

Combate os sintomas da labirintite

A labirintite é um distúrbio que afeta o ouvido e causa uma série de sintomas desagradáveis, como tonturas, náuseas, desequilíbrio e zumbido no ouvido. Muitas pessoas apostam no consumo de ginkgo biloba para tratar essa enfermidade.

Ginkgo biloba para que serve e quais os benefícios 6


Efeitos colaterais do ginkgo biloba

Esse fitoterápico praticamente não tem efeitos colaterais, contudo, é preciso administrar as doses diárias para não exagerar no consumo. Os pacientes que apresentam reações adversas normalmente sofrem com dores no abdômen, cefaleia, náuseas, sensibilidade na pele e enjoos.

Em alguns casos, o ginkgo biloba aumenta o risco de sangramento, por isso não é recomendado para os pacientes com alto risco de hemorragias. Quem se submeteu a uma cirurgia há pouco tempo deve evitar o extrato. Os especialistas também não consideram seguro consumir ginkgo biloba na gravidez e no período de amamentação.

Como consumir ginkgo biloba?

O ideal é ingerir ginkgo biloba após receber a indicação de um médico ou nutricionista. A dose diária é de 80 a 240 mg. Essa planta normalmente é vendida em cápsulas, por isso o consumo se torna mais fácil.

Ginkgo biloba para que serve e quais os benefícios 9

Em geral, os fabricantes das cápsulas de ginkgo biloba recomendam fracionar o consumo do extrato ao longo do dia. No caso de um produto com 40mg, o consumo deve acontecer três vezes por dia. Por outro lado, se cada cápsula tem de 60 a 80 mg, então duas por dia já é suficiente. Alguns pesquisadores acreditam que o uso indiscriminado de ginkgo biloba pode ser bem perigoso. De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Fitomedicina, o consumo excessivo do extrato pode causar convulsões e danos nos rins. Portanto, muito cuidado!


Onde comprar Ginkgo Biloba?

Ginkgo biloba para que serve e quais os benefícios 7

As cápsulas são encontradas à venda nas principais farmácias do país e também pela internet.

  • Ginkgo Biloba (farmácia Onofre): cada embalagem tem 60 cápsulas de 40mg. O preço é de R$26,90. (Clique para comprar)

Antes de comprar as cápsulas, é muito importante observar as informações da embalagem e da bula. Para que o fitoterápico tenha o efeito esperado, ele precisa ter 24% de princípio ativo, ou seja, gincosídeos. Verifique também se há o número de registro da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

E aí? Ficou interessada em tomar ginkgo biloba? Então converse com o médico ou nutricionista e peça mais informações sobre esse fitoterápico. Já existem mais de 400 estudos publicados sobre essa planta medicinal, portanto, consulte essas pesquisas para conhecer mais detalhes sobre os efeitos e benefícios.