Woman Drinking a Glass of Milk

Pessoas com intolerância à lactose têm alergia ao leite e dificuldades em digerir a substância encontrada em diversos produtos lácteos. No caso, a intolerância começa a ser desenvolvida quando o intestino delgado não produz uma enzima chamada de lactase. Porém, são elas que ajudam o nosso corpo a absorver os alimentos. Bebês já produzem a enzima desde os primeiros momentos de vida para seja possível a digestão do leite materno, por exemplo. Mas eles também pode ser intolerantes.

Normalmente, em pessoas de pele branca, o problema pode surgir a partir dos cinco anos de idade. Em descendências afro-americanas, a intolerância à lactose ocorre a partir dos dois anos. Geralmente, a condição é mais comum em pessoas asiáticas, norte-americanas e no meio de populações mediterrâneas do  norte e oeste europeu.

Fase adulta

a5

Entre as causas da intolerância, as principais são a cirurgia intestinal, diferentes tipos de infecções do intestino delgado e doenças intestinais. Além disso, a síndrome do intestino irritável também pode desencadear os mesmos sintomas de intolerância à lactose.

Sintomas e diagnóstico

Os exames que auxiliam no diagnóstico de pessoas com intolerância são a enteroscopia, o teste do hidrogênio no ar expirado com lactose, o teste de tolerância à lactose e o teste do pH das fezes. Os sintomas costumam aparecer depois de 30 minutos a 2 horas após o consumo de produtos lácteos.

Felizmente, podem ser aliviados e eliminados assim que o indivíduo parar de ingerir os alimentos. Comer grandes quantidades de produtos lácteos ou tomar muito leite pode piorar os sintomas, que incluem inchaço abdominal, cólicas, diarréia, gases, náusea e em bebês ou crianças crescimento corporal retardado ou perda de peso.

Converse com o seu médico

a3

Se você descobriu que tem intolerância à lactone, o ideal é procurar um médico que irá indicar qual o tratamento adequado para o seu caso, indicando uma dieta específica. Em casos de emergência, como bebês com menos de 2 anos com sintomas de intolerância ou se o seu filho estiver com problemas de crescimentos e peso, procure imediatamente ajuda profissional.

Torna-se necessário aprender quais são os alimentos que podem ser substituídos na dieta para que os sintomas não se agravarem e também melhorem, fazendo com que o tratamento seja efetivo e que novos sintomas não se desenvolvam (tanto para os adultos, as crianças e os bebês).

Vocês têm problemas com intolerância à lactose, meninas? Não deixem de contar suas experiências e como tratam o problema nos comentários.