saúde-íntima

A saúde íntima feminina nem sempre é um assunto tão conhecido quanto deveria. Portanto é muito comum que haja dúvidas e mitos sobre o tema, especialmente se a dúvida não for dos mais populares nos consultórios médicos ou nas rodas de conversa entre mulheres. Esse, por exemplo, é o caso do abcesso e ao cisto da glândula de Bartholin. Você sabe do que se trata? Pois bem, hora de resolver a situação e tirar suas dúvidas sobre o assunto!

Abscesso-e-Cisto-da-Glândula-de-Bartholin-004

O que é a Glândula de Batholin?

Também chamadas de glândulas vestibulares maiores, a glândula de Batholin é a responsável pela lubrificação da mulher durante as relações sexuais. São parte normal da anatomia dos orgãos genitais femininos e estão presentes nos dois lados da vagina, localizadas próximas a saída. A lubrificação ocorre quando há estímulo sexual, especialmente durante as preliminares, e o líquido secretado pela glândula é viscoso e incolor.

O que é o cisto na glândula de Bartholin?

O cisto ocorre quando o há um entupimento no ducto que realiza a secreção do líquido. Normalmente não apresenta sintomas, costuma ser indolor e as vezes é curado de maneira espontânea, porém pode ser notado devido a saliência na entrada da vagina ou, dependendo do tamanho desse cisto, por incômodo ao sentar-se e durante relações sexuais.

O que é o abscesso da glândula de Bartholin?

O abscesso ocorre pelo acúmulo de pus na glândula de Bartholin, sendo considerada um quadro mais avançado causado inflamação no local – também chamada de bartholinite. No caso da inflamação, ela ocorre mais frequentemente devido à infecção por bactérias sexualmente transmissíveis. Os sintomas associados ao quadro de abscesso são vermelhidão, dor local e febre. Em casos extremos, a pressão na vulva provoca dores que tornam impossíveis sentar ou andar.

Tratamento para cisto da glândula de Bartholin

Conforme mencionado anteriormente, o cisto tende a ser curado de maneira espontânea, e aliviado com banhos de assento morno, feito 4x ao dia durante alguns dias. Porém, o tratamento médico adequado pode resolver o problema, principalmente se ele for recorrente. Esse tratamento consiste uma abertura que aumenta o tamanho do ducto de saída da secreção, chamada de marsupialização. O abscesso é tratado da mesma maneira, porém com o procedimento de drenagem sendo associado ao uso de antibióticos e anti-inflamatórios.

Como prevenir o problema?

Como a inflamação da glândula de bartholin – que normalmente causa do abscesso – é causada principalmente por bactérias sexualmente transmissíveis, a melhor forma de prevenção é o uso dos métodos de barreira durante as relações sexuais: ou seja, preservativo feminino ou masculino.

Lembre-se: para evitar maiores problemas, marque uma consulta com o ginecologista, caso o inchaço local não melhore em 2 ou 3 dias de tratamento domiciliar ou se a dor local for intensa e atrapalhar sua rotina. O mesmo vale para casos de febre acima dos 39ºC.

Recomendados para você: