Fiz ballet por muitos anos durante a minha infância e adolescência, foi lá que aprendi várias coisas além de afirmar o meu gosto pela dança. Tinha muitas amiguinhas na aula que eram de fora da escola e isso me fazia muito bem. Adorava arrumar a bolsinha rosa para as aulas com a faixa de cabelo e uma redinha para fazer o coque e não deixar os fios fugirem, afinal o visual da bailarina é sempre impecável. Até hoje me pego pensando na tal bolsinha, que fim terá levado?

Na real eu fazia porque todas as meninas da minha idade também faziam ballet e tenho não tenho bem a certeza se minha mãe tinha consciência do ballet como modalidade de atividade física. Tenho certeza que muitas mulheres adultas hoje em dia fizeram pelo mesmo motivo. Por ser o natural para as meninas, por que todas as outras faziam.

Benefícios do ballet

Não tinha talento para ser bailarina mas como atividade física foi importante para o meu desenvolvimento. Uma pesquisa britânica comparou a prática do ballet com a natação e os seus benefícios para o corpo. Na análise dos resultados os  dançarinos de ballet tiveram maiores ganhos em força e flexibilidade do que os nadadores.  É bem comum os pais de crianças, especialmente os meninos ou crianças que tenham problemas respiratórios,  optarem pela natação na hora de matricularem seus filhos em uma atividade fora do turno escolar por conta do mito de ser um ” esporte completo “.

Ballet para adultos

O ballet tem sido apontado de forma imbatível no quesito aderência. Aderência é quando você se matricula em uma atividade e fica praticando de forma constante por muito tempo, por anos na melhor das hipóteses. O que não tem acontecido com a moda do Crossfit por exemplo, que tem baixa aderência, as pessoas entram e saem com a mesma proporção. Quem opta pelo ballet fica por muito tempo dançando balle e aí que entra a questão do post de hoje: O ballet adulto.

Será que os benefícios para a saúde são os mesmos de quando crianças? Será que ainda adianta fazer ballet? A verdade é que mesmo atualmente, seja em busca de resgatar o sonho de ser bailarina, ou simplesmente para definir o corpo e melhorar a flexibilidade, muitas mulheres adultas tem vestido colant, sapatilhas e meia-calça, e encarado as aulas de ballet, atraídas pela oportunidade de praticar a atividade em turmas exclusivas para adultas. Muitos estúdios de dança têm oferecido essa modalidade e com turmas bem cheias.

Como recentemente retomei as aulas posso dizer que há dois tipos de mulheres que procuram as aulas de ballet novamente. Um tipo que fez aulas quando criança e parou por motivos pessoais e profissionais e a outra prefere dançar em vez de fazer ginástica. Até gosto de fazer ginástica mas as aulas de dança sempre foram as minhas preferidas.Há ainda quem sempre teve o sonho de dançar, mas nunca teve oportunidade de frequentar aulas de ballet. Fizeram algum esporte ou, por motivos financeiros, não fizeram nenhuma.

Aulas de ballet para adultos

O compromisso da aula de ballet durante a semana é importante para manter-se motivada. Quando temos as aulas dentro da grade da academia fica bem mais fácil de faltar. Não temos uma turma formada, os objetivos acabam ao final de cada período da aula e com as turmas de ballet é diferente. É comum mesmo no ballet adulto ensaiar durante todo o ano uma coreografia para apresentação. Exatamente como era antigamente, com a diferença é que nesses espetáculos quem está lá aplaudindo muitas vezes são as filhas das alunas.

A prática regular da dança traz flexibilidade, força, postura, equilíbrio, noção de espaço e memória. Na idade adulta o ballet trabalha com ênfase em alongamento, flexibilidade, musicalidade, postura, equilíbrio, coordenação e cardiovascular. Os exercícios são focados nas pernas, que ficam torneadas e mexem com bumbum e abdômen, que precisam estar contraídos durante os movimentos.

Benefícios da prática do ballet para adultos

Flexibilidade

O trabalho de flexibilidade feito em todas as aulas ajuda a retormar atividades simples do dia a dia que ficaram prejudicadas na vida adulta pela falta de uso. As vezes o simples amarrar do sapato se tornou um suplício.

Claro que ninguém se matricula na aula de dança para amarrar melhor os sapatos mas essas e outras diferenças podem ser notadas logo no começo da prática servindo como grande motivação.  O corpo começa a responder melhor ás solicitações da vida diária. O ballet não dá musculos ele dá qualidade de vida, devolve ao praticante as verdadeiras habilidades do seu corpo fazendo com que ele se sinta melhor todos os dias. Se isso não é motivo suficiente para matricular-se, continue lendo.

Postura

Quem olha pra mim hoje em dia não sei se tem lá muita certeza de que falo a verdade quando digo que pratiquei ballet por tanto tempo.  Com tanto tempo curvada no computador não tenho mais a postura que tinha. Estou ficando mais pra dromedário do que pra bailarina e essa é uma das coisas que preciso mudar.

Nas aulas o andar é suave, existe a correção constante dos movimentos, o rigor com essa perfeição é constante e acaba extrapolando a duração da aula e o comando da professora. Com o tempo você se auto corrige e se beneficia de uma postura mais elegante.

Coordenação Motora

Correu na internet esses tempo um vídeo de umas senhoras fazendo aula de dança e em que umas das alunas era completamente perdida. Todas íam pra um lado executando um movimento e a tia ía pro outro fazendo algo completamente diferente. Além de rir um pouco pensei feliz: pelo menos desse mal eu não morro e devo isso ao ballet.

Nesse aspecto o ballet também é completo visto que movimentar-se, selecionando e ordenando de maneira independente diferentes partes do corpo, é uma capacidade inerente aos praticantes de ballet através dos exercícios e passos desta dança. É dividido em coordenação motora fina, que está relacionada com a implementação do controle de movimentos musculares, particularmente das mãos e pés combinados com a visão. E coordenação motora grossa, que se refere ao envolvimento de grandes massas musculares para a execução de movimentos que exigem precisão.

Disciplina

Ballet não é fácil. Não é uma atividade de criação, nem de improvisação. Ela requer empenho para executar os passos e encadeá-los em forma de coreografia. É exigida uma disciplina rígida contrastando com a suavidade dos movimentos. Ballet não é bagunça!

Todo esse controle mental será inevitavelmente aplicado às sua outras atividades diárias, melhorando seu desempenho e tornando mais fácil a realização das tarefas. Não apenas as tarefas, você pode tirar do ballet a determinação a força e a constância que andam faltando para realizar seus sonhos, quem sabe?

Resistência

Não adianta suavidade, persistência se você anda com os músculos fracos. A atividade também vai lhe dar a resistência que você precisa. A longa sequência de passos exige isso. É só olhar para as bailarinas dançando para ver as evidências.

Mudanças na sua vida

Se a sua vida anda chata e é apenas de casa pro trabalho e do trabalho pra casa, se os amigos têm outros interesses e você ainda não encontrou o seu. Se todo mundo faz dieta, malha e emagrece e você tem pavor de pensar em academia. O ballet pode estar te chamando. Ouça esse chamado e já digite no seu Google : Ballet + o nome da sua cidade. Ligue, marque, peça aula experimental. Mude pelo menos um dos seus dias por semana e sinta os reflexos disso na sua vida.

Tenho certeza que vai ser uma mudança boa, positiva e revigorante. E quem não acreditar em você não convide para o espetáculo de final de ano. =*** Sucesso, amiga!