Durante a menstruação é normal que as mulheres se sintam limitadas em relação às atividades ao ar livre. Ir à praia, para o clube, praticar atividades físicas e até mesmo usar roupas claras é uma grande preocupação durante o período menstrual de muitas delas.

São poucas as mulheres que se sentem seguras usando absorventes internos e a falta de informações sobre o produto é o principal motivo de tanto medo. Para usar um absorvente interno não existe tanto mistério assim, basta tomar alguns cuidados, assim como no uso do produto externo.

Existem riscos ao usar o absorvente interno?

Normalmente, o absorvente interno é considerado um produto altamente seguro e que não prejudica em nada nossa saúde, desde que utilizado da maneira certa. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, ele não machuca, ajuda na redução do cheiro desagradável do fluxo menstrual e ainda permite que você use as roupas que quiser sem se preocupar com vazamentos.

No entanto, é importante lembrar que o produto não deve ser mantido por muito tempo, trocando-o a cada 4 horas, independente da intensidade do fluxo. Seguir essa regra é essencial para evitar infecções, principalmente em climas mais quentes, é por esse motivo também que o absorvente interno não é recomendado para uso durante o sono.

Leia aqui também:

Como parar a menstruação

Amenorreia

Primeira Menstruação

Pouca Menstruação

Seu uso pode causar ferimentos?

A ameaça de ferimentos é mínima, tendo em vista a evolução do material usado na produção dos absorventes, tanto internos quanto externos. Porém, há uma doença rara que é ocasionada por ferimentos adquiridos com o uso do absorvente interno. A doença, conhecida como Síndrome do Choque Térmico, acontece pela entrada de bactérias nas fissuras causadas na pele pelo atrito do produto com a vagina, podendo ser fatal. Os sintomas da síndrome englobam vômitos, desmaios, tontura, febre alta e erupções cutâneas muito semelhantes às queimaduras solares. Para evitar a doença recomenda-se trocar o absorvente no tempo correto e não ultrapassar o limite de 6 horas, além de não dormir com o produto pelo risco de esquecer da troca.

Como colocar o absorvente interno corretamente

1 – Desenrole o cordão do absorvente até esticá-lo;

2 – Coloque o dedo indicador na base do produto;

3 – Com a mão que ficou livre, separe os lábios da vagina;

4 – Coloque o absorvente delicadamente dentro da vagina, em direção às costas, uma vez que a vagina é inclinada para trás.

Lembre-se de lavar bem as mãos antes de colocá-lo e também antes de retirar o seu absorvente.

Saiba como tirar o absorvente interno

É normal que o absorvente esteja maior por conta da absorção de sangue, mas isso não torna o procedimento mais difícil. Para retirá-lo, basta puxar com cuidado o cordão que ficará para fora do canal vaginal. O cordão é muito resistente e quase impossível de se desprender do absorvente, se isso acontecer, ou se o cordão for introduzido junto com o absorvente, não há risco de perder o produto no corpo. Você pode tentar pegar o absorvente ou o cordão fazendo uma pinça com as mãos e usando um pouco de força para ajudar na saída do produto.

É muito improvável, também, que o absorvente fique preso em seu corpo. Ele pode encostar em seu útero, mas o canal uterino é muito estreito para que ele o introduza. Se isso vier a acontecer, o cordão tem comprimento suficiente para que você puxe o absorvente de volta.

O absorvente interno pode ser usado por todas as mulheres saudáveis e também pelas meninas que ainda são virgens, sendo que neste caso é recomendado colocar o absorvente interno muito lentamente e usar sempre um absorvente pequeno para evitar romper o hímen. No entanto, mesmo com estes cuidados o hímen pode romper, à menos que ele seja complacente. Saiba o que é hímen complacente e as dúvidas mais comuns aqui no nosso site.

Recomendados para você: