A decisão de ter filhos ou não certamente é algo que deve ser muito bem pensado, independente se a mulher estiver em um relacionamento. Existem aquelas que já desenvolvem bem cedo o desejo materno e sonham com filhos, e outras que se tornam “mães” assim que seus bebês nascem, desenvolvendo amor, cumplicidade e carinho ao longo dos anos.

E existem também aquelas mulheres que optam por não ter filhos. Muitas vezes, se você e/ou o seu parceiro não possuem condições ou estrutura, além de base emocional para ter uma criança, o melhor a se fazer é não tê-la, visto que essa não seria uma decisão razoável e nem justa para vocês e nem para o bebê.

Isso se torna ainda mais forte quando os pais trabalham constantemente e estão mais interessados em investir na carreira e na relação a dois. É cada vez mais comum ver casais bem-sucedidos profissionalmente com razões super convincentes para não ter filhos. Por isso, se a dúvida ou o arrependimento bater e você se questionar novamente o motivo pelo qual escolheu não ter filhos, lembre-se: você terá uma vida para cuidar e muitas coisas terão de ser sacrificadas para que isso aconteça.

Independência feminina

As mulheres não se sentem mais na obrigação de ter filhos, como antigamente em que o papel de mãe e de dona de casa eram inquestionáveis. A emancipação feminina ofereceu muita liberdade e autonomia à mulher para decidir quais decisões tomar sobre o próprio corpo e sobre a sua própria vida.

fi4

Comprometimento

Se a mãe e o pai não puderem ou não quiserem dividir o seu tempo e disposição com os filhos, é melhor nem pensar na ideia. A doação e o comprometimento são tudo nestes casos. Se o casal não tiver maturidade emocional e intelectual a criação será mais difícil e delicada.

Vida social e financeira

O fim da vida social, sexual e o alto custo de criar uma criança são outros fatores importantíssimos quando decidimos não ter filhos. Por isso, sempre coloque esses temas na balança quando as dúvidas surgirem.

Corpo

Muitas mulheres sentem medo das modificações que uma gravidez pode ocasionar em seu corpo. Isso é bem mais comum do que imaginamos.  Além do mais, depois dos 30 anos fica ainda mais difícil gerar uma vida e a probabilidade do bebê nascer com alguma complicação também aumenta.

Projeção de expectativas

Querer dar aos filhos o que você ou o seu parceiro não tiveram, assim como projetar expectativas e sonhos não realizados também não devem ser motivos para se ter uma criança.

Instintos maternais

Se você não sente aquele desejo de ver a barriga crescendo ou de acompanhar a evolução e crescimento do seu filho, imaginando um futuro juntos e sabendo que ele irá depender exclusivamente de você, pense que a decisão de não ter um bebê foi a mais acertada.

O mesmo vale na ausência de sentimentos como vocação e prazer nos cuidados de uma vida. Amar alguém mais do que a si próprio é um passo muito importante e que requer coragem e experiência de vida.

Recomendados para você: