casal1

Infelizmente, é uma ilusão pensar que todo relacionamento amoroso será eternamente perfeito e sem desavenças. Como grande parte dos temas em nossas vidas, os envolvimentos afetivos podem ter um fim e isso é completamente normal, principalmente aqueles onde há muito mais preocupações, dores, incertezas e indiferenças do que bem-estar e prazer. Algumas vezes é preciso aceitar que tudo acabou, lidando com a melhor maneira que encontrarmos no momento.

Quando as pessoas não querem enxergar a realidade, é comum criar desculpas para si mesmas como: “é apenas uma fase”, “nós vamos ficar bem”, "isso tudo vai passar",“as pessoas não entendem”, “eu sei que vou conseguir mudá-lo” ou “relações são assim mesmo”. Esse tipo de pensamento pode ser uma ferramenta de fuga e de auto-sabotagem para não enfrentarmos a perda de algo que amamos ou já deixamos de amar.

Sinais de que a relação mudou

Certas atitudes e sensações podem servir como alerta na hora de tomar uma decisão importante e difícil, em momentos de confusão. Uma delas é a importância que você dá ao que o seu parceiro fala ou faz. De repente, gestos, carinhos e preocupações amorosas se tornam raros, desestimulantes e acabam soando difíceis ou trabalhosos demais para ambos.

O relacionamento sexual torna-se uma obrigação, algo mecânico, rápido, sem envolvimento; ele não te beija mais, ou apenas dá aqueles selinhos sem graça ou beijos caídos. Sem falar no desinteresse de dormir abraçado com você.

casal2

Preste atenção quando as brigas sem razão começarem a se tornar frequentes ou quando você culpar o seu parceiro por suas próprias atitudes. Outro indício de que as coisas podem estar indo de mal a pior é quando os olhos se dispersam e o interesse por outras pessoas na rua, na balada, no trabalho ou entre os amigos começam a se tornar frequentes. Outro sinal negativo é quando ele não tem tanta vontade de sair com você ou não faz questão da sua companhia.

Converse com o seu parceiro

O mais importante é o diálogo e a sinceridade. Não espere a situação chegar ao extremo para tomar uma iniciativa. Com certeza não é fácil passar por uma situação como essa, mas se for preciso, enfrente-a. Às vezes, o amor e a cumplicidade acabam sem motivos aparentes ou sem um “culpado”. Pode ser que ambos tenham crescido e agora queiram coisas diferentes para a vida de cada um.

casal3

Tenha em mente que ninguém é insubstituível! Pode demorar um pouquinho, mas você vai se apaixonar novamente e conhecer outras pessoas tão interessantes e surpreendentes quanto o seu ex. Elas irão te mostrar e te ensinar coisas novas, pode ter certeza!

Dicas para superar o término

Não se isole. Aquela velha máxima de que “mente vazia é oficina do diabo” faz super sentido! Quanto menos coisas você fizer, mais pensará nele(a). Então saia com os amigos e se distraia. Dessa maneira, os pensamentos do término não serão o foco da sua atenção e você terá mais facilidade em superar tudo.

casal5

Não existe receita pronta ou milagre que faça com que a dor passe rápido e que você esteja pronta para outra pessoa em dois meses, por exemplo. O sofrimento é necessário, pois amadurecemos e com ele nos preparamos para futuras dores com mais calma e serenidade. Quando nos habituamos e não bloqueamos o que sentimentos, com o tempo, a dor vai indo embora e perdendo a importância. (Leia o artigo "Como superar uma desilusão amorosa")

Quando houverem momentos mais difíceis, ligue para os amigos, os familiares, brinque com o seu animal de estimação, conversem com um bom terapeuta e lembre-se de que isso irá passar! Essas são as melhores atitudes que você pode tomar. Acredite!