ca1

Estar com alguém requer muito mais do que amor e hobbies em comum. Aprender a ceder em certas ocasiões são maneiras de manter uma relação mais estável e harmoniosa. Além disso, existem certas atitudes que podem ser evitadas. Veja algumas delas abaixo.

Querer que ele(a) seja outra pessoa!

O erro mais clássico que notamos em um parceria é um tentando mudar hábitos, ideias, visões e posturas no outro. Querer que o seu namorado seja diferente é pedir que ele faça o mesmo com você. E, no entanto, você gostaria de ser outra pessoa? De não parecer autêntica ou de não estar confortável perto de alguém, vigiando e controlando o tempo todo os seus pensamentos e sentimentos?

casal-de-namorados-brigando

Se você sente tanta necessidade de mudar o seu amado(a) é porque no fundo, no fundo, não gosta dele ou deseja mudar coisas dentro de si mesma que não te atraem. A partir daí é preciso refletir se vale a pena mesmo estar com uma pessoa tão diferente de você ou se você que precisa rever conceitos sobre os seus comportamentos e ideais.

Desconfiança e ciúmes em excesso

Se você não confia no seu parceiro irá desenvolver um ciúmes e um estado de vigilância crônicos. Se rolou uma traição e vocês voltaram, mas ainda não há conforto e segurança é preciso mais conversa e mais paciência. Agora, se ele(a) não estiver dando motivos para você se preocupar, relaxe e deixe a neura de lado! Caso contrário, é necessário colocar na balança se o relacionamento funciona ou se ambos desejam estar com outras pessoas.

Visão do futuro

Para que o relacionamento tenha futuro é necessário que ambos optem pelo mesmo estilo de vida. Um dos maiores motivos das separações têm relação com visões distintas sobre carreira e filhos, por exemplo. Por isso, desde o começo de um envolvimento sério, tente procurar alguém que tenha os mesmos objetivos que você.

Fazer joguinhos

A não ser que você seja bastante imatura e só deseje provocar um cara por insegurança, medo ou autosabotagem, evite os joguinhos de manipulação e de ciúmes, testando os limites e a paciência dele. Isso é um pedido de término e um atestado provando que você não está preparada para compromissos sérios.

ca4

Pare de bancar a mãe ou o pai dele(a)!

Ele não sabe onde está a chave do carro ou você esqueceu de ir buscar o vestido para a festa de amanhã na lavanderia? Problema dele ou seu e de mais ninguém! Evite ao máximo desenvolver comportamentos maternais. Cuidado e carinho são uma delícia, mas sem exageros ou lições de moral. Isso evitará cobranças desnecessárias e distorções na relação.

Não desconte seus problemas no outro

Teve um dia ruim no trabalho ou brigou com o seu melhor amigo? Isso é péssimo, mas o seu namorado(a) não pode pagar o pato pelo que aconteceu.

ca5

Peça desculpas pelo mau humor e entenda se ele fizer o mesmo. Uma vez ou outra pode ser lidado, mas se isso se repetir sempre, conversem. Diga que precisa de um tempo sozinha para refrescar a cabeça e entenda se ele pedir o mesmo. Em alguns casos, tomar um banho ou se distrair com um livro ajuda a resolver o problema e impede brigas!