Automedicação para emagrecer – Quem nunca se automedicou? Pra falar a verdade, até eu já me automediquei, mas isso não é certo. A automedicação pode trazer riscos para a saúde, inclusive efeitos colaterais graves. Muitas pessoas costumam se automedicar, principalmente quando o assunto é emagrecer. Usar medicamentos controlados para perder peso é mais comum do que você imagina. Veja as consequências e perigos dos remédios para emagrecer.

Uso de medicamentos para emagrecer

Geralmente quem usa medicamentos para emagrecer é quem está desesperada para perder uns quilos de forma rápida e sem passar trabalho. Na ilusão de que com medicamentos controlados a perda de peso é garantida, as pessoas compram esses medicamentos e consomem sem orientação médica. O problema é que esse tipo de produto traz sérias consequências à saúde, em vez de estar fazendo bem, você pode estar comprometendo seriamente a sua saúde.

Leia também:

Noz da Índia para emagrecer

Kefir ajuda a emagrecer

Chás para emagrecer rápido

Conheça os perigos dos remédios para emagrecer

A ilusão de que o remédio pode promover o emagrecimento rápido, sem precisar nenhum esforço, como fazer dieta e praticar atividades físicas, pode ser a sentença da boa saúde. Ou seja, você pode estar comprometendo seriamente a sua saúde, comprometendo o funcionamento do coração, dos pulmões, entre muitos outros problemas.

Efeitos colaterais dos remédios para emagrecer

Os remédios para emagrecer provocam sérios efeitos colaterais. Na crença de que o medicamento vai emagrecer, fazer perder peso de forma rápida, as pessoas nem ligam para os efeitos colaterais que ele pode provocar. Saiba que são muitos e podem durar por toda a vida, mesmo que parando com o remédio para emagrecer, a sequela pode ficar. Veja quais são eles:

– Insônia e taquicardia;

– Perda da musculatura;

– Diarreia;

– Não consegue controlar as fezes;

– Irritação e ansiedade;

– Problemas cardíacos;

– Dependência da medicação;

– Deficiência de vitaminas D, A, E, K.

Vale lembrar que a maioria dos remédios para emagrecer são inibidores do apetite e quando a pessoa para de fazer uso do medicamento o apetite volta e a pessoa engorda tudo de novo. Portanto ele não é a garantia de um emagrecimento saudável. A pessoa acaba com maior sensação de cansaço e o organismo absorve menos gorduras.

Perigos dos remédios para emagrecer

Você sabe que os medicamentos para emagrecer são controlados, que você precisa de receita médica para comprar. Isso quer dizer que eles podem viciar. Portanto o médico deve ter controle sobre o medicamento e o período que a paciente deve consumir o medicamento;

Depois de 6 meses de uso do medicamento o corpo para de perder peso, isso quer dizer que está tolerante ao medicamento, ou o mesmo perde a eficácia e o paciente volta a engordar;

O corpo necessita de gordura para absorver e manter o bom funcionamento, até mesmo das fezes. Se o corpo não tem gordura pode ocorrer a falta de vitaminas como A, D e E;

Os medicamentos para emagrecer podem desenvolver efeitos colaterais, como dores de cabeça, aumento da pressão arterial, insônia, nervosismo, diarreia, aumento dos batimentos cardíacos, irritabilidade, pele, fezes e olhos amarelados, coceira, urina escura, boca seca, náuseas, prisão de ventre, nervosismo, entre outros.

Lembre-se que remédios para emagrecer devem ser consumidos por um período curto de tempo e não são todas as pessoas que podem fazer uso dos mesmos. E mesmo com o consumo desses medicamentos é importante adotar outros hábitos, como melhorar a alimentação e adotar a prática de atividades físicas para poder emagrecer de forma saudável e manter o ritmo.

Espero que eu tenha ajudado você na busca por informações a respeito dos remédios para emagrecer. Continue navegando pelo Muito Chique e obtenha muito mais informações.