Como conseguir manter a dieta no invrno?  Esse é um tema muito comum entre as amigas que malham e fazem dieta alimentar para manter ou perder peso. Que estratégias usar para se manter motivada. Como estar focada diante do frio intenso e a vontade de comer coisas mais quentes? Como encher um prato de salada se a vontade é se jogar em tudo que é gratinado?

Se você mora no Nordeste brasileiro ou em cidades onde o inverno não é rigoroso deve achar até exagero esse tipo de preocupação mas, quem é aqui da região Sul sabe que com a baixa temperatura, nosso corpo parece que pede aquele alimento quentinho e gostoso. Se for doce então, parece que o corpo inteiro se esquenta e se alegra. Já passei por essa sensação em todos os invernos que estive aqui em Porto Alegre desde que me mudei do Rio pra cá, é uma fase difícil. Descobri que essa vontade  é normal em dias mais frios, pois nosso organismo necessita de mais energia para manter a temperatura normal.

Dieta no inverno

Quando chega o mês de Julho, as temperaturas baixas tradicionais do inverno aliadas ao período de férias fazem com que muitas pessoas fujam da dieta. É comum o aumento no apetite e a preferência por refeições mais calóricas e com maior teor de gordura, já que o organismo produz mais calor e o metabolismo torna-se acelerado na estação. Você pode a esse ponto estar achando que euzinha estou querendo colocar a culpa no calendário e na fisiologia humana mas posso chamar a responsa pra mim também, existe o forte fator ” preguiça ” aliado a tudo isso. Quem quer ficar horas em pé na cozinha gelada fazendo as refeições mais elaboradas? E acordar cedo pra malhar no friozão?

OK! Vamos ao que podemos fazer porque o que não conseguimos a gente já sabe. Fui em busca do que há disponível sobre dieta no inverno. Entrevistei algumas amigas da área de nutrição além de outros estudantes de educação física como eu.

Temos que pensar além da estética e ver o que essa dificuldade de manter a dieta pode causar na nossa saúde. Afinal quem trocaria, no inverno, um fondue de carne, queijo ou chocolate por uma saladinha com arroz integral e um grelhado? Porém, se não tomarmos cuidado, corremos o risco de exagerar e, como consequência, terminar o inverno com alguns quilinhos extras e os exames de colesterol alterados.

Isso foi o que mostrou um estudo realizado em Campinas (SP), que acompanhou 227 mil indivíduos, entre 2008 e 2010. Os pesquisadores verificaram que os níveis de colesterol “ruim” (LDL) aumentavam significativamente no inverno e diminuíam no verão. Entre as possíveis explicações para esse fato estão que, no inverno, ocorre: 1. A mudança dos hábitos alimentares, com um aumento do consumo de alimentos gordurosos que podem elevar o colesterol “ruim”; 2. A diminuição da prática de atividade física, já que no frio as pessoas tendem a se exercitar menos; 3. A diminuição da exposição ao sol, que diminui os níveis de Vitamina D, podendo afetar indiretamente os níveis de colesterol. Todos esses comportamentos acabam se enquadrando como fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e diabetes.

Receitas para dieta no inverno

Pensando em tudo isso reuni algumas dicas e receitas que podem fazer a diferença. Por exemplo, receitas de sopa deliciosas, nutritivas, quentinhas e de baixa caloria que vão te aquecer e acolher nos dias frios. Escolhi duas receitas: Sopa de cebola, mas uma versão light perfeita e sopa de abóbora, inspirada em uma cafeteria aqui de Porto Alegre que faz nos fins de semana e todo mundo curte.

Sopa de cebola sem gordura

A cebola é valiosa para a nossa saúde: é rica em vitaminas e minerais, que contém quercetina, tem propriedades anti-inflamatórias e ajuda a reduzir o nível de açúcar no sangue.O problema da receita clássica para sopa de cebola é a utilização de queijo, pão e creme.

Receita de sopa de cebola

Vamos ver como fazer uma versão light de sopa de cebola, que pode ser inserido na dieta da sopa para torná-lo mais agradável. As doses indicadas são úteis para 4: considerando que é o alimento que pode conceder sem limitação, também podemos preparar uma quantidade para comer durante o dia.

Vamos precisar de: 1 colher de sopa de azeite extra-virgem, 3 cebolas grandes (de preferência as brancas, porque elas têm um sabor mais doce) finamente fatiadas, 3 copos de caldo de legumes, um molho de tomilho, sal e pimenta à gosto.

A preparação é muito simples: aqueça o óleo em uma panela e adicione a cebola, deixe dourar. Então vamos combinar uma concha de cada vez de caldo de legumes e tomilho e cozinhe em fogo médio por cerca de 15 minutos, antes de adicionar sal e pimenta.

Neste ponto, nossa sopa de cebola está pronta: se você não consumir tudo, conserve guardando na geladeira, apenas aquecê-la em fogo baixo por alguns minutos.


Sopa de abóbora para dieta no inverno

Aqui está outro vegetal típico do inverno com o qual podemos preparar uma deliciosa (e saudável) sopa.

Na verdade, a abóbora é muito útil para regular o trânsito intestinal (que pode assim ajudar a combater a prisão de ventre), são ricas em vitaminas e minerais e antioxidantes (que é a célula que luta com envelhecimento).

Ingredientes:

  • 1kg de abóbora limpa
  • 1 punhado de sementes de erva-doce
  • 1 cebola
  • 1 colher de sopa gengibre (nós sabemos que o gengibre é útil para o nosso sistema digestivo e para a purificação de toxinas)
  • 1/2 colher de sopa de açafrão
  • 3 xícaras de chá água
  • azeite extra virgem
  • sal
  • pimenta

Como preparar:

  • O primeiro passo é preparar a abóbora: corte em pedaços e cozinhar até ficar macia.
  • Enquanto isso vamos aquecer o óleo em uma panela, adicione a cebola, gengibre picado grosseiramente, sementes de funcho e açafrão.
  • Depois da abóbora fervida, adicione ao refogado e se necessário, acrescente um pouco de caldo de legumes.
  • Para fazer um creme, use um liquidificador ou mix  para bater.
  • Mais uma vez a receita utilizada para preparar uma sopa muito saudável: se você não comer tudo em uma refeição, podemos armazená-la com segurança na geladeira para aquecê-la rapidamente quando sentir fome.

Chá verde para dieta no inverno

Todos conhecem o chá verde e sua fama de emagrecedor, mas algumas pessoas deixam de consumi-lo devido a seu sabor. Porém, existem outras opções tão benéficas e saborosas. Os chás originários do Japão, como o bancha, genmaicha e matcha, recebem o mesmo tratamento do chá verde. O que diferencia, é que cada um deles utiliza uma parte da planta, e traz os mesmos benefícios à saúde, mas sem o amargor característico.

Bancha: Possui sabor levemente amargo e diversos benefícios para a saúde. Apresenta uma potente ação antioxidante, que auxilia o sistema imunológico contra os radicais livres produzidos naturalmente pelo nosso corpo.

Genmaicha: É uma mistura de chá verde (Camellia Sinensis) com arroz integral torrado. Tem menos cafeína e possui um sabor menos robusto, reunindo a leveza refrescante e a doçura do sabor desta mistura. Muito apreciado por aqueles que não se identificam com o sabor do tradicional chá verde.

Matcha: Suas folhas são trituradas até atingirem uma fina textura de pó verde. Pode ser preparado em água quente ou fria. Em receitas doces como smoothie, bolos, cupcakes, biscoitos e cookies. Além disso, pode ser feito drinks a partir do Matcha.

        Outros posts bem legais sobre dietas:


Dicas para manter a dieta no inverno

Use o VAPOR: Além de preservar os nutrientes, o vapor garante que os legumes fiquem macios e quentinhos. Use tomate, abobrinha, cenoura, baroa. Depois de pronto regue um pouco de azeite e tempere com ervas finas.

Utilize as folhas nos caldos

Bata couve, repolho, rúcula junto com o tubérculo que você utiliza para fazer um caldo, como mandioca, inhame, baroa. Você deve aproveitar inclusive o talo.

Pique as folhas bem finas

Forre o prato ou caneca antes de servir o caldo quente. Com essa técnica você vai dar “um choque” nas hortaliças, mas terá as fibras preservadas.


Como preparar refeições e comer mais frutas

Se está difícil comer aquela salada fria, que é tão apetitosa no verão, experimente preparar sopas com legumes e verduras cozidos, evitando, é claro, a adição de ingredientes gordurosos como creme de leite. Com a fruta o raciocínio é parecido. Se a forma crua não está agradando, uma boa alternativa é cozinhá-las no micro-ondas ou no vapor, e consumi-las quentinhas.

Tome chás quentes

Quando optar por uma bebida apenas para se esquentar, prefira chás ao invés de chocolate quente.

Reponha colágeno

Para acompanhar o lanche, uma boa opção é aproveitar as bebidas à base de colágeno. Por serem ricas em proteínas, elas prolongam a sensação de saciedade, podendo contribuir para o controle do peso. Essa opção ficou ainda melhor, com o lançamento de versões mais cremosas desenvolvidas para serem consumidas quentes.


Não abandone a academia de jeito nenhum

Não deixe o inverno atrapalhar a sua prática de atividades físicas. Elas são ótimas para o controle do peso, para a saúde em geral e, ainda, ajudam a esquentar o corpo nessa época mais fria.

Tenha um diário alimentar

Outra dica é anotar o que você come, porque muitas vezes isso ajuda a nos fazer notar o que fazemos de errado. Com as dicas desse post com certeza você vai passar um inverno bem quentinha, alimentada e sem brigar com a balança. Veja mais dicas complementares clicando aqui.

Recomendados para você: