Preocupada como perder barriga depois do parto? Calma! A média de recuperação do peso de mulheres que tem um bom condicionamento físico e que engordam de 10 a 12 quilos durante o período gestacional é três a quatro meses, o mesmo prazo para que o útero retorne ao tamanho original. O prazo de três meses para a recuperação é o mínimo.

barriga depois do parto

Como perder barriga depois do parto?

O que mais se vê na televisão são modelos e artistas que impressionem pela velocidade com que aparecem com a boa forma física semanas depois do parto, é importante dizer para vocês que a recuperação a jato da cinturinha só acontece com mulheres que já eram magras, atléticas e predispostas à rápida perda de peso. Esse é o caso da maioria das atrizes e atletas e pode não ser o seu. No post de hoje todas as dicas possíveis para perder a barriguinha pós-parto com segurança e rapidez.

barriga depois do parto

Quatro exercícios para perder  barriga depois do parto

Já ouviu falar do método Mamãe sarada? Foi criado pela educadora física Gabriela Cangussú e de lá vem esses quatro exercícios que segundo o método são totalmente eficazes e o melhor, podem ser feitos em qualquer lugar.

barriga depois do parto

1 – Prancha: É um exercício isométrico excelente para esse período, pois é de grande intensidade e fortalece tanto o abdome como a lombar.

Como fazer: Apoie seus cotovelos no chão e também as ponta dos pés, mantendo a coluna reta e o abdome contraído. Permaneça parada no máximo de tempo que conseguir.

barriga depois do parto

2 – Escalada Curta: é um exercício que trabalha principalmente abdome e bumbum.

Como fazer: na posição de prancha, com as mãos apoiadas no solo e afastadas, mantenha o tronco ereto.

Erga um dos joelhos em direção ao peito, alternando rapidamente com a outra perna na maior velocidade que conseguir.

barriga depois do parto

3 – Agachamento : é um exercício essencial para panturrilhas, quadríceps e região do abdome e lombar, além de ajudar no equilíbrio.

Como fazer: De pé e com as pernas separadas na largura do ombro, desça o corpo completamente, jogando os quadris para trás, até chegar bem próxima dos calcanhares.

Suba lentamente até a posição inicial, sem travar os joelhos e repita o maior número de vezes que conseguir.

4 – Abdominal tradicional: é um exercício que fortalece os músculos do abdome.

Como fazer: Deite com as costas encostadas no chão e com as pernas flexionadas, apontando os joelhos para o teto. Levante o tronco apenas com a força dos músculos abdominais, e depois desça. Repita o movimento o máximo que conseguir. Se precisar, coloque as mãos atrás do pescoço para guiar o movimento. E que tal pedir uma mãozinha aos pequenos?

Dicas para perder barriga depois do parto

Quanto peso posso perder amamentando

A amamentação é um dos fatores que mais ajudam a mulher na recuperação de seu peso. Naturalmente, após o parto, ocorre uma perda rápida de peso. Somente no parto, cerca de 5kg a 6kg vão embora. Depois, em torno de 2 kg, devido à eliminação de líquidos retidos durante a gravidez. Amamentar a cada três horas também é uma ótima opção, pois leva a um gasto médio de 500 calorias ao dia.

Além disso, a amamentação faz com que a barriga perca o aspecto de gravidez, que permanece após o parto. Isso porque, ao amamentar, há a liberação de oxitocina, um hormônio que ajuda o útero voltar ao seu tamanho normal. Depois, os quilinhos a mais que sobraram podem ser eliminados por meio de uma dieta equilibrada e adequada, sem restrições, radicalismos ou pressa, e por meio da atividade física.

Usar ou não usar cinta após a gravidez

As informações são baseadas na experiência da Dra. Vanessa Guará que é dermatologista e especialista em gravidez e pós-parto.  Essa explicação está no Instagram dela e veio de encontro ao que estava procurando para o post de hoje.

“Muitas mulheres referem a sensação de que tudo ficou “solto” dentro da cavidade abdominal no pós-parto. E de fato, ainda que com outros termos técnicos, é isso que acontece mesmo! Ocorre porque a mulher passa por um processo chamado de involução uterina (o útero vai diminuindo gradativamente até voltar ao seu tamanho normal) e os órgãos abdominais, que estavam afastados para dar espaço ao útero aumentado, retornam ao seu lugar de origem de forma gradativa.

Esse incômodo varia de mulher para mulher e o uso da cinta pós-parto é válido para aquelas que sentem necessidade, pois dá a sensação de abdome mais firme e aumenta a segurança e autoestima no pós-parto.

Mas, ao contrário do que muitas pensam, a cinta pós-parto não ajuda o abdome a voltar ao normal mais rápido. Seu uso seria apenas para fins estéticos (afina a silhueta) e de conforto para a paciente.

Dicas de segurança

Via de regra, o uso da cinta não apresenta contra-indicação, mas é sempre bom ouvir a opinião do seu obstetra, pois cada caso apresenta particularidades. No caso da cesariana, por exemplo, cintas que cobrem a ferida operatória podem prejudicar a cicatrização de pontos inflamados, por deixar o ambiente abafado e úmido.

É importante escolher o tamanho correto da cinta, sempre confortável e com compressão média. Nada muito forte,para não prejudicar a circulação.

Evitar o uso nas primeiras 48h pós-parto, pois isso pode prejudicar as evacuações. O intestino precisa desse tempo p/ voltar a funcionar normalmente.”

Na minha opinião como médica, o uso por até 30 dias é mais que suficiente! Claro que a mulher pode usar um pouco mais (ou menos), tudo é muito subjetivo. Converse sempre com seu médico e procure tirar todas as suas dúvidas.”

Modelo de dieta para perder a barriga depois do parto

Antes de mais nada deve ter o cuidado de ter na sua geladeira e despensa os alimentos mais saudáveis  que seja possível; a geladeira e congelador carregados de legumes, carnes brancas, peixes,  ovos e fruta, alimentos práticos que a permitam cozinhar de forma rápida. Assim começamos bem!

O café da manhã, a refeição mais importante do dia, deve ser composta por proteínas, carboidratos, gorduras insaturadas e vitaminas.

Prepare algo que lhe dê energia e a sacie

Exemplo de um plano de café da manhã saudável

  • 3 torradas integrais + 1 abacate + amêndoas granuladas + 1 xícara de chá sem cafeína ou infusão de ervas (sem açúcar);
  • Mingau de aveia (com leite desnatado ) com cacau em pó ou coco ralado + 1 banana;
  • 1 maçã ou pêra cozida + 1 colher de sobremesa de sementes de chia + 4 amêndoas + 1 xícara de chá ou infusão de ervas (sem açúcar);
  • 1 pão integral + 1 colher de chá de manteiga de amêndoa ou de caju + 1 copo de sumo de 1 laranja;
  • Iogurte grego natural + 2 maracujás + 2 colheres de sopa de flocos de aveia + 2 nozes ou 6 amêndoas ou 6 avelãs.

ATENÇÃO
É desaconselhado fazer dietas muito restritivas nesta fase, pois podem prejudicar a amamentação e consequentemente o bem estar do bebê.

Procura ajuda de um Nutricionista, o profissional que a irá auxiliar nesta fase, tendo em conta os seus gostos, o seu bem estar e o que será melhor para o seu bebé.

Dica: Para o almoço faça sempre grandes quantidades para congelar, assim em dias mais atarefados com menos tempo para cuidar de si, basta descongelar e está pronta a comer.

Agora que você já tem várias dicas e orientações para perder barriga depois do parto, confira as dicas para as mamães de primeira viagem como verificar sintomas do bebê nos primeiros dias, veja quais os cuidados.