Acomplia para emagrecer 3

Tomar Acomplia para emagrecer vem sendo uma estratégia de muitas mulheres para eliminar os quilinhos indesejáveis e conquistar o corpo perfeito. Este medicamento, também chamado de pílula antibarriga, promete reduzir até 8 centímetros de abdômen em menos de um ano. Considerada uma das grandes promessas farmacêuticas para emagrecer, a Acomplia é receitada pelos médicos em casos de obesidade. Desta forma, quem está somente um pouco acima do peso ideal não deve fazer uso do medicamento.

A Acomplia é uma droga emagrecedora bastante popular, ou seja, vendida em mais de 50 países. Uma caixa com 28 comprimidos pode custar até R$ 225,00 nas farmácias. A compra do remédio só pode acontecer mediante a apresentação de receita médica.

A Acomplia auxilia a perda de peso. (Foto: Divulgação)
A Acomplia auxilia a perda de peso. (Foto: Divulgação)

A pílula antibarriga não atua sozinha no emagrecimento, também é necessário adotar uma dieta balanceada e praticar exercícios físicos para reaumente eliminar os quilos extras.

Acomplia Funciona Mesmo?

A Acomplia, fabricada pelo laboratório francês Sanofi-Aventis, tem o Ribonabanto como o seu princípio ativo. Esta substância, por sua vez, é responsável por bloquear os receptores no cérebro e órgãos periféricos, o que diminui a hiperatividade do sistema enconanabinoide e resulta na perda de peso.

Ao inibir os componentes endocanabinóides, a Acomplia consegue reduzir a sensação de fome e controlar o apetite. A pílula também diminui o acúmulo de colesterol ruim e acelera a queima de gordura, principalmente na região abdominal.

Efeitos colaterais da Acomplia

Os efeitos colaterais da pílula Acomplia são:

– Náuseas

– Alterações de humor

– Enjoo

– Tontura

– Sonolência

– Vertigens

– Infecções respiratórias do trato superior

– Instabilidade emocional

Contraindicações da Acomplia

A pílula antibarriga é contraindicada aos pacientes com insuficiência renal, com insuficiência hepática ou perturbações psiquiátricas severas. Veja mais informações na bula online.

A venda da droga emagrecedora é proibida no Brasil. (Foto: Divulgação)
A venda da droga emagrecedora é proibida no Brasil. (Foto: Divulgação)

Acomplia proibida no Brasil

A pílula Acomplia costumava ser uma grande aliada dos brasileiros no processo de emagrecimento, afinal, 50% dos adultos possui cintura mais grossa do que o normal. O acúmulo de gordura visceral não prejudica apenas a aparência, mas também aumenta as chances de doenças cardíacas, triglicérides e o colesterol ruim.

A descoberta da Acomplia aconteceu na década de 90, mas o medicamento para emagrecer só chegou ao Brasil por volta de 2006. Em 2008, a venda da droga foi suspensa em todo país pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), pois foram constatados sintomas adversos, como transtornos psiquiátricos graves (depressão e ansiedade). Já falamos aqui no blog sobre os perigos que os remédios para emagrecer podem causar.