Como a maioria das meninas sabem, a pílula do dia seguinte é um anticontraceptivo de emergência, que só deve ser utilizado se a mulher teve algum “acidente”, em caso de urgência mesmo.

A pílula do dia seguinte é usada por muitas meninas em caráter de urgência, porém, seu resultado não é 100% garantido. De acordo com diversos pesquisadores a garantia de sucesso da pílula pode variar muito.

Sabe-se que a eficácia da pílula do dia seguinte depende de quanto tempo após a relação a pílula é tomada, quanto menos tempo passar maior é a chance de sucesso. Vale lembrar que essa pílula não é para ser tomada sempre, pois pode perder seu efeito, ai não adianta culpar a fabricante. De acordo com pesquisas, quando a pílula é ingerida em até 24 horas da relação a eficácia chega a 95%.

Pílula do dia seguinte pode fazer mal para o bebê?

Muitas mulheres têm essa dúvida, em casos que a pílula do dia seguinte não tenha o efeito esperado, fica a dúvida, será que poderá fazer mal ao bebê? Segundo médicos, não existem registros de bebês que tenham a saúde prejudicada devido ao consumo da pílula do dia seguinte por parte da mãe.

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

Os efeitos colaterais são qualificados como leves, mas podem ocorrer, portanto esteja preparada para vomito e diarreia, alteração no ciclo menstrual, dor de cabeça, náusea e sensibilidade nos seios, esta ultima devido a alta quantidade de hormônios presentes na pílula.

O importante é se prevenir antes da relação e apelar para a pílula somente em caso de força maior.

Recomendados para você: