mulher

Algumas mulheres sofrem algumas alterações menstruais ou ate mesmo não conseguem engravidar, esses sintomas podem estar relacionados à problemas nos ovários, o que causa alguns prejuízos para a saúde.

O ovário policistico é uma alteração mais comum do que se parece. Essa síndrome tem como sintomas, alterações menstruais, ou seja, quando as mulheres sofrem desta síndrome, chegam a menstruar no máximo 4 ou 5 vezes por ano.

Outro sintoma comum é o hirsutismo, ou seja, aumento de pelos no rosto, seios e no abdômen. A obesidade também é um grande sintoma, porém, é possível que a mulher não tenha nenhum dos sintomas citados, e mesmo assim, tenha a síndrome dos ovários policísticos.

A pior consequência da síndrome dos ovários policisticos, ou SOP é a possibilidade de não conseguir engravidar. Isso se dá ao fato de que as mulheres que sofres desta síndrome, ovulam muito pouco. Algumas mulheres sentem dificuldade de engravidar depois de uma determinada idade. Porém, através de tratamentos, é possível engravidar sem muitos problemas. (Leia também sobre endometriose)

O diagnóstico dessa síndrome atualmente é muito mais fácil e rápido. As técnicas mais apuradas de ultra-sonografia possibilitam um detalhamento maior dos ovários, sendo possível assim, perceber e diagnosticar os problemas com mais rapidez e facilidade.

O tratamento é diretamente ligado aos sintomas, já que ainda é incerto a causa do SOP, sendo assim, o objetivo é controlar os principais sintomas. Para mais informações, o ideal é procurar um ginecologista, conversar e realizar os exames com frequência, tudo para evitar problemas futuros.

 O tratamento indicado para a SOP geralmente se dá com o uso de anticoncepcionais indicados para o controle dos hormônios, um dos mais comuns é o Diane-35. (Veja um post sobre a suposta proibição do Diane-35)

Este post não equivale à uma consulta médica.